03/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 03/03/2021 às 00h00min

​Santa Catarina vive drama com colapso do sistema de saúde e mais de 200 pacientes à espera de uma UTI

Da Redação
Mauricio Vieira/Secom
O colapso do sistema de saúde na região Oeste de Santa Catarina, especialmente em Chapecó, começa a chegar também às outras regiões do estado, que hoje tem em média mais de 90% da ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). E, se no começo do ano Santa Catarina recebeu pacientes de outros estados, agora faz o caminho inverso. Nesta última terça, 16 pacientes foram enviados para hospitais do Espírito Santos, em Vitória.

De acordo com informações, desde sexta-feira mais de seis pessoas morreram por falta de leitos no estado; cerca de 200 pacientes estão na fila de espera por um leito.

No Espírito Santo, a ocupação de leitos de UTI é de 75,65%, de acordo com dados divulgados na segunda-feira. Em janeiro, o estado recebeu 36 pacientes com Covid-19 transferidos de Manaus. Seis amazonenses morreram durante o tratamento no estado capixaba.

Desde março de 2020, 675.577 pessoas foram infectadas com o coronavírus em Santa Catarina. Desse total, 7.438 morreram. De domingo para a segunda, foram 80 mortes incluídas no boletim em 24 horas. A taxa de ocupação de leitos das UTI-Covid adulto é de 98,63%.

AÇÃO.

O Governo do estado publicou nesta terça-feira, 2, um edital de cotação de diárias de leitos de UTI na rede privada de hospitais. A decisão foi comunicada pelo governador Carlos Moisés (PSL) durante uma reunião com representantes dos hospitais privados na noite desta segunda-feira, 1º de março. A ideia do Executivo é ampliar a oferta de leitos intensivos para a população de maneira rápida por conta da atual situação da pandemia no Estado. 

"“O Governo do Estado não está medindo esforços para garantir tratamento a todos os catarinenses. Há uma ampliação significativa dos leitos da rede pública, porém, nesse momento, precisamos de toda a estrutura disponível. A doença se espalhou de forma muito veloz nas últimas semanas e necessitamos dos leitos privados para fazer esse enfrentamento”, disse Moisés.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp