30/01/2021 às 17h30min - Atualizada em 30/01/2021 às 17h30min

Festa em São José! CAC conquista o título da Série C do Catarinense

Marcos Eduardo Carvalho
L3 design / Comunicação - CAC
Águia eôôôô! Águia eôôôô! Águia eôôôô ôôôô ôôôô! É festa em São José! O Atlético Catarinense é campeão da Série C do Campeonato Catarinense. A cereja do bolo após a conquista do acesso. Neste sábado, perdeu por 2 a 1 contra o Nação, fora de casa, na Arena Joinville, no jogo de volta das finais. No jogo de ida, o CAC havia vencido em casa por 2 a 0 e podia perder por até um gol de diferença na volta. Assim, jogou com o regulamento.

Em seu primeiro ano de futebol profissional na história, a Águia Josefense, que também é o primeiro time da história da cidade, fecha o campeonato de tiro curto com o título.

Agora, o time do técnico Edu Salles vai festejar bastante no final de semana e já começar a pensar na Série B do Catarinense em 2021.

O JOGO.

O Nação assustou logo aos 2min, com Jean, que chutou cruzado e João Guckert desviou providencialmente para escanteio, com muito perigo.

Os primeiros minutos foram tensos, muito disputados no meio de campo e com poucas oportunidades de gol. O CAC não conseguia levar perigo e encaixar contra-ataques, mas também não deixava o Nação chegar.

Aos 20min, o árbitro marcou um pênalti discutível de Teteu. Na cobrança, Gean Carlos bateu forte, no canto esquerdo, alto; João Guckert ainda foi na bola, mas não deu: 1 a 0 para o Nação.

Dois minutos depois, a Águia quase empatou com Gui Tanke, que recebeu cruzamento da direita e chutou à esquerda, com perigo.

Mas o Nação estava melhor e, com o primeiro gol, se animou e começou a ir para cima, em busca do segundo. Aos 37min, após cobrança de escanteio pela direita, o zagueiro Elton cabeceou à direita, com perigo, assustando o time josefense.

E quando o jogo se encaminhava para o intervalo com placar parcial de 1 a 0, o Atlético Catarinense empatou. E foi um golaço. O lateral-direito Lucas Lucas Silva recebeu na direita, altura do meio de campo, avançou à intermediária, viu o goleiro adiantado e chutou para o gol; a bola foi no ângulo, encobrindo Paulo Sérgio e empatando em 1 a 1.

No segundo tempo, o time da casa naturalmente voltou mais ofensivo, mas também deixava mais espaço para o Atlético Catarinense contra-atacar. A partida estava truncada nos primeiros minutos.

Quando tinha a posse de bola, o Atlético tentava valorizar e se manter no setor ofensivo, evitando a pressão do Nação e fazendo o tempo passar.

O time da casa quase marcou o segundo aos 14min, quando João Guckert fez uma defesa espetacular, a queima-roupa, após chute da pequena área. Dois minutos depois, fez outra grande defesa, desviando para escanteio.

A pressão do Nação era grande depois dos 15min do segundo tempo. E o CAC tentava se defender e escapar nos contra-ataques. Faltava acertar o passe final para sair do sufoco.

O goleiro João Guckert, que vinha fechando o gol, acabou se machucando ao se chocar contra a trave, após fazer outra boa defesa. E foi substituído por Vitor Hugo.

E logo no primeiro lance após a entrada do goleiro, o Nação marcou o segundo. Em cobrança de falta pela direita, o volante Michel Schmoller desviou de cabeça contra o próprio e viu o Nação ficar em vantagem, aos 39min.
Aos 50min, o Nação ainda teve um gol mal anulado por impedimento, para a sorte do CAC.

Mas, nos minutos finais, a Águia Josefense conseguiu se segurar, teve maturidade e saiu de campo com o título. Aí foi só comemorar
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp