08/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 08/02/2021 às 00h00min

​SDE prevê retração de 2% na economia catarinense para 2021; no país, retração será de 4,7%

Da Redação
Ricardo Wolffenbuttel/ SECOM


A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) divulga o Boletim de Indicadores Econômico Fiscais do mês de janeiro, que traz toda uma análise do desenvolvimento em 2020 e uma perspectiva para 2021. 

Apesar dos principais bancos e instituições nacionais e internacionais apontarem uma expectativa de queda de 4.7% para o PIB brasileiro em 2020, a economia catarinense mostrou uma recuperação rápida e fechou o ano se diferenciando entre os demais estados. Estimativas apontam para uma retração próxima de 2%, sendo consideravelmente menor que a média nacional. 

O documento mostra ainda que Santa Catarina se destaca no cenário nacional com os melhores resultados, apesar da retração no país ocasionada pela pandemia da Covid-19. O Estado é o que mais gerou postos de trabalho formais de trabalho no ano passado.


O economista da SDE, Paulo Zoldan, avalia que a estimativa para 2021 depende ainda de vários fatores, como as questões políticas, o mercado internacional e o impacto no Brasil e as medidas econômicas estaduais.

“Os desafios são grandes. Mas, ao mesmo tempo, a crise traz grandes oportunidades. Para aproveitá-las parece fundamental que famílias, empresas e governos organizem finanças, racionalizem despesas e priorizem gastos focando naquilo que é essencial para seu desenvolvimento. Reduz-se assim uma possível vulnerabilidade diante de reveses”, conclui o economista.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp