07/10/2021 às 13h04min - Atualizada em 08/10/2021 às 00h00min

Mommys é escolhido pelo Facebook para integrar o programa global Aceleradora de Comunidades 2021

Comunidade materna fundada por Mariana Bicalho está entre as 11 brasileiras consideradas mais relevantes pela rede social e receberá um investimento de US$ 50 mil para acelerar o projeto M Academia

SALA DA NOTÍCIA Raiza Rodrigues
www.portalmommys.com.br
Divulgação
Belo Horizonte, outubro de 2021 - Mariana Bicalho, community builder e fundadora do Mommys, é escolhida pelo Facebook, maior conglomerado de mídias sociais do mundo, para participar de um programa voltado para as comunidades mais relevantes da sua rede. Mariana está entre os 11 brasileiros que participarão da Aceleradora de Comunidades 2021, programa global realizado em 20 países que, nesta edição, recebeu mais de 14 mil inscrições, com 131 comunidades selecionadas.
É a segunda vez que ela é selecionada para um programa do Facebook. Em 2018, Mariana participou do Community Leadership. Além disso, em 2020, foi a primeira brasileira a obter o certificado de Community Builder da rede. A jornada de aceleração inclui mentoria, peer learning, conexão com o ecossistema e um suporte financeiro de US$ 50 mil para cada uma das comunidades.
Criado em 2010, o Mommys é uma comunidade materna que tem como propósito ser uma rede de apoio entre mulheres na descoberta e no desafio de ser mãe (www.portalmommys.com.br). A comunidade é formada por 9 mil mulheres e Mariana, que integra o Power Admins, grupo oficial do Facebook para os administradores de comunidades mais ativos da rede, e espera atrair novas integrantes após o programa de aceleração.
“Pra mim, ser escolhida novamente pelo Facebook para representar tantas mães significa que faço um trabalho sério e que estou no caminho certo. É incrível fazer parte de um grupo de líderes de comunidades que geram impacto social! Todos têm um propósito e estão engajados, identifico minha comunidade com as deles. A troca de experiências é uma das melhores formas de aprendizado. Vou de coração aberto para fazer conexões e construir juntos essa aceleração”, celebra Mariana.
O programa de aceleração é dividido em duas fases. A primeira é o treinamento e, a segunda, a implementação de uma iniciativa para a comunidade. O foco de aceleração do Mommys será o M Academia, projeto iniciado em 2020 para formar mães empreendedoras. O curso é uma co-criação de Mariana e Karoline Campos, empreendedora que entrou para a comunidade em 2016, onde elas se conheceram e, desde então, vêm firmando parceria nos negócios. Mais de 200 mães já concluíram o curso, que integra as atividades voltadas para um dos sete pilares da maternidade: a carreira.
“A carreira é um tema que olho com muito carinho. Desde que fundei o Mommys, percebo a necessidade que as mães têm de se sentirem bem sucedidas, é algo que afeta sua autoestima e a convivência familiar. Também conheci muitas mães que começaram um negócio por urgência e, portanto, sem planejamento. Por isso sempre realizei eventos para apoiar mães empreendedoras, mas eu desejava criar algo mais completo. A M Academia é fruto desse sonho, um curso que dá uma base sólida para a viabilização e administração de um pequeno negócio”, explica Mariana, que em 2019 foi embaixadora do Ela faz História, programa do Facebook que apoia e conecta mulheres empreendedoras.
A aceleração vai contribuir para o desenvolvimento da M Academia, que terá infraestrutura para oferecer novas modalidades de aula (gravada, por exemplo, para atender à disponibilidade das mães), e fortalecer o crescimento da comunidade de alunas, com criação de um site próprio, ampliação de divulgação da iniciativa e realização de encontros de networking. Mariana destaca uma novidade para as próximas edições do curso: “O projeto nasceu com foco nas mães, mas entendemos que todas as mulheres empreendedoras, mães ou não, passam por dores semelhantes na hora de montar um negócio. Por isso, nas próximas turmas, aceitaremos inscrições de todas.”
A M Academia pratica um valor social para as matrículas, buscando tornar o curso acessível ao maior número possível de mulheres, e cria parcerias para isenção. As integrantes do coletivo Colcha de Retalhos, formado por mulheres de periferia, têm direito a uma bolsa que cobre 100% do valor do curso e há um programa de madrinhas, no qual uma mãe pode oferecer o curso à outra.
 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp