07/10/2021 às 13h37min - Atualizada em 08/10/2021 às 00h00min

Empreendedora explica como reverteu vendas online em dia caótico com redes sociais fora do ar

Janaina Degani Berlandi, da DeBella Modas, previu instabilidades de plataformas em seu plano de negócios e desenvolveu estratégias para diminuir impactos nas vendas

SALA DA NOTÍCIA Guto Baptista

Para quem empreende online e tem as redes sociais como vitrine dos seus negócios, o dia 4 de outubro de 2021 ficou marcado pelo dia em que as vendas pararam. Tudo começou por volta das 12h, quando o Facebook, o Instagram e o Whatsapp saíram do ar.

Segundo o Ministério da Economia, o Brasil registrou cerca de 2,6 milhões de Micro e Pequenas Empresas apenas em 2020. E em tempos de pandemia, é o comércio pela internet que tem feito a economia girar e cresceu 43% somente no ano passado. As vendas de pequenas e médias empresas pela internet no país estão, em sua maioria pautadas pela divulgação nas duas principais redes sociais: Facebook e Instagram, além de vendas e atendimento ao cliente pelo whatsapp. Com as três fora o ar, foi o momento de pensar em estratégias para gerar vendas.

A empreendedora Janaina Degani Berlandi, fundadora da DeBella Modas em plena pandemia em 2020, previu que instabilidades como a de ontem, poderiam ocorrer. Por isso, em seu plano de negócios, entendeu que era importante pensar em plano B, afinal, não é a primeira vez que as redes sociais ficam fora do ar. “70% das minhas vendas vem das redes sociais por tráfego pago. Obviamente a queda impacta e ninguém imaginou que seriam mais de sete horas, mas desenvolvi estratégias para que esse impacto não abalasse minhas vendas do dia”

Quando as redes caíram, Janaina deu o start e conta a sua estratégia que reverteu vendas e meta batida, em um dia caótico para o empreendedor online:

 Aviso por e-mail

A empresa da Janaina possui o banco de dados dos clientes, de forma que obedece a LGPD (Lei Geral da Proteção de Dados) – ou seja, com a autorização das clientes. Assim que notou a queda das redes sociais, a estratégia foi o bom e velho e-mail. “Soltei um e-mail para a nossa base de clientes autorizada avisando da instabilidade das plataformas, se desculpando pela falta de contato – mesmo a culpa não sendo nossa”, revela.

Nosso site continua online

Neste aviso por e-mail, Janaina ressaltou que o site continuava online e recheado de novidades, como um convite para que a consumidora aproveitasse o tempo livre fora da rede para conferir a nova coleção para cuidar de si mesmo.

Entre em contato por outras plataformas

Janaina também disponibiliza em seus canais um número para Telegram, um aplicativo que não sofreu com as instabilidades. “Sempre pensei no Telegram como um segundo canal de comunicação, caso ocorresse essas instabilidades”, revela.

SMS é uma opção

SMS é uma opção de contato, mas é cara.  Para os pequenos que tem essa alternativa no pacote de dados pode compensar. “Para contratar em cima da hora, pode ter ficado caro e um custo para apagar fogo apenas”, revela a empreendedora.

Estratégia de olho na volta

Janaina estuda tráfego pago e sabe que, na volta dos aplicativos, a tendência é de alto uso dos usuários, por isso, neste intervalo subiu dez novos modelos de roupas para o site. “Foram sete horas de redes offline. Em um mundo de pessoas conectadas, é muito tempo. E a volta sempre é eufórica”.

Tráfego pago turbinado

Com dez novos produtos lançados no site no dia, Janaina turbinou o tráfego pago assim que a rede social voltou, para que o alcance subisse, mais pessoas vissem a suas publicações e as vendas fossem concretizadas. “Com a euforia da volta e as pessoas querendo saber o que aconteceu, e essa estratégia de plano B que sempre tive em meu bussiness plan, bati minha meta de vendas do dia”, conclui a empreendedora.

 

Sobre a DeBella Modas

Criada pela ex executiva financeira Janaina Degani Berlandi, em meio a pandemia, a loja online Debella Modas conta com cerca de 110 mil seguidores e possui mais de cem opções de peças, incluindo croppeds, vestidos, biquínis, calças, entre outros.  Janaina é formada em Direito e pós graduada em inovação pela Fundação Getúlio Vargas. Atualmente, a empresária gera em torno de 400 mil reais de faturamento mensal.


Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp