24/09/2020 às 22h09min - Atualizada em 24/09/2020 às 22h09min

Em Santa Catarina, Caça Gripen da FAB faz primeiro voo no Brasil

Alana Gandra/Agência Brasil
Sargento Bianca
O primeiro caça Gripen E (monoposto) brasileiro, batizado F-39E Gripen pela FAB (Força Aérea Brasileira), realizou nesta quinta-feira (24) seu primeiro voo no país, decolando do Aeroporto Internacional de Navegantes, em Santa Catarina, para a fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP). A aeronave será apresentada oficialmente no Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, comemorado em 23 de outubro, data que marca a realização do primeiro voo do brasileiro Alberto Santos-Dumont com o 14-Bis, no Campo de Bagatelle, em Paris, em 1906. Santos-Dumont é considerado o Pai da Aviação. 

No evento para o primeiro voo, o presidente da empresa sueca Saab, fabricante do avião, Micael Johansson, destacou que a chegada do Gripen no Brasil e o seu primeiro voo são marcos importantes no Programa Gripen. “Estamos orgulhosos dessa jornada ao lado de profissionais tão qualificados e comprometidos dos dois países. Nós estamos seguindo o cronograma de entrega dos caças e mantemos o nosso compromisso de longo prazo com o Brasil", externou Johansson.

Já o presidente da Embraer Defesa & Segurança, Jackson Schneider, afirmou que a Embraer vai desempenhar papel de liderança na execução do Programa Gripen no Brasil, respondendo pelo trabalho de desenvolvimento de sistemas, integração, testes de voo, montagem final e entrega das aeronaves, em apoio à operação da Força Aérea Brasileira. “Como parte da transferência de tecnologia, o Programa Gripen será uma grande oportunidade para aumentar nosso conhecimento no desenvolvimento e manufatura de uma aeronave avançada de combate", apontou Schneider, à imprensa.

A importância do compartilhamento de experiências por meio da cooperação entre Brasil e Suécia foi salientada também pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva. "O Gripen aumenta a capacidade operacional da Força Aérea Brasileira e impulsiona uma parceria que fomenta a pesquisa e o desenvolvimento industrial dos dois países", declarou, durante o evento.
O comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, avalia que a chegada da primeira unidade da aeronave F-39 Gripen constitui um marco para o projeto. Ressaltou que “o F-39 Gripen, novo caça multimissão da Força Aérea Brasileira, será a espinha dorsal da aviação de caça e veio para reafirmar o compromisso da FAB em manter a soberania do país, defendendo os 22 milhões de quilômetros quadrados sob sua responsabilidade".
O Centro de Ensaios em Voo do Gripen (GFTC, do inglês 'Gripen Flight Test Center') na Embraer, em Gavião Peixoto (SP) será integrado ao programa de ensaios que se encontra em andamento na Saab, em Linköping, Suécia, desde 2017. De acordo com informação da empresa sueca, as atividades no Brasil incluem testes nos sistemas de controle de voo e de climatização, além de testes na aeronave em condições climáticas tropicais.

Somadas aos ensaios que são comuns às aeronaves do Programa Gripen E, serão testadas no Brasil características exclusivas das aeronaves brasileiras, como integração de armamentos e o sistema de comunicação Link BR2, que fornece dados criptografados e comunicação de voz entre as aeronaves. A previsão é que os primeiros caças serão entregues à FAB, em Anápolis (GO), a partir do final de 2021.

Segundo informou a FAB, a primeira aeronave multimissão F-39E Gripen chegou ao Porto de Navegantes, em Santa Catarina (SC), no último domingo (20), depois de uma viagem por navio desde Norrköping, na Suécia. Na madrugada do dia 22 de setembro, o avião foi conduzido até o aeroporto de Navegantes, onde foi preparado para o primeiro voo em espaço aéreo brasileiro.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp