13/09/2021 às 16h56min - Atualizada em 13/09/2021 às 16h56min

​‘Eu vim porque é o Brusque’, diz Waguinho Dias na apresentação

Marcos Eduardo Carvalho
Jefferson Alves/Brusque FC
O técnico Waguinho Dias foi apresentado ao Brusque nesta segunda-feira (13), para assumir o time nas últimas 15 rodadas do Campeonato Brasileiro da Série B.

Depois de nove jogos sem vencer e cinco sem fazer gols, o time despencou para o 13º lugar na classificação e, assim, demitiu o antigo treinador, Jerson Testoni, após dois anos no cargo.

O presidente Danilo Rezini disse, na entrevista coletiva, que o novo comandante é motivador, conhece 80% do grupo e que, por isso, foi contratado. “Não tenho dúvida nenhuma de que contratamos a pessoa certa”, afirmou.
O novo treinador, que em 2019 foi campeão da Série D e que na temporada passada quase subiu para a Série C com o Marcílio Dias, está confiante no trabalho e aposta na alegria do grupo.

“Primeiro eu quero expressar minha alegria e contentamento de estar aqui. Para eu vir também, quando houve a ligação, a primeira coisa que perguntei foi: ‘a que horas querem que eu esteja aqui?’”, disse.

Segundo ele, é possível melhorar no campeonato, onde tem quatro pontos a cima da zona de rebaixamento.
“Com alguns resultados positivos, a gente sobe muito na tabela. E é isso que está faltando para esse grupo. Qualquer um há nove jogos sem vencer e há cinco sem fazer gols, fica inseguro”, disse.

“Tudo o que nós temos que fazer agora é mostrar a união que temos aqui. Quando cheguei aqui, vi a alegria de vocês e isso se chama prazer do lugar de estar”, afirmou.

CONVITE.

Em seguida, ressaltou que aceitou o convite por causa da história no clube. “Eu vim porque é o Brusque. Se eu aceitei, é porque temos condições de dar contribuição. Precisamos fazer com que todos os atletas vistam a camisa”, disse Waguinho.

Para o treinador, é importante valorizar o grupo de jogadores.
“Todo o trabalho é de moral, confiança e acertar o atleta, cada um, na posição que ele gosta”, disse.
Logo, perguntado sobre o confronto direto de sexta-feira, em casa, contra o Vitória, time que abre a zona de rebaixamento, ele ressaltou que também não é o “fim do mundo”.

“Ele é um jogo fundamental, mas não é o fim do mundo. Nós tempos 15 partidas e temos consciência dos nossos objetivos. Mas dentro de casa não podemos perder pontos. É muito importante, mas mesmo com a vitória ou qualquer outro resultado, não vai ser o fim do mundo”, afirmou Waguinho.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp