30/08/2021 às 16h09min - Atualizada em 30/08/2021 às 16h09min

Brusque volta atrás no episódio de Celsinho e pede desculpas a jogador do Londrina

Marcos Eduardo Carvalho
Reprodução
A diretoria do Brusque voltou atrás na nota oficial sobre o episódio de racismo envolvendo um dirigente do clube o jogador Celsinho, do Londrina, durante o jogo do final de semana pela Série B do Campeonato Brasileiro e, desta vez, pediu ‘desculpas’ ao atleta’.
 
Inicialmente, o clube havia divulgado uma nota, produzida pelo departamento jurídico do clube, criticando o jogador catarinense por conta da súmula do jogo e das falas do atleta após a partida.
 
Em entrevista ao canal SporTV depois do jogo, o atleta desabafou e explicou o que tinha acontecido antes do intervalo do jogo, quando houve um bate-boca entre membros da diretoria do Quadricolor na arquibancada com o banco do time paranaense.

Segundo Celsinho, o dirigente do time de Santa Catarina teria o chamado de ‘macaco’. “De fato aconteceu (de ser chamado de macaco). Não sei se ele faz parte da comissão técnica, da diretoria, um senhor de vermelho no camarote. Também não entendo porque tem tantas pessoas assim em um protocolo que não estão liberados os jogos para os torcedores. É lamentável”, afirmou o atleta.

Inclusive, o árbitro da partida, Fábio Augusto Santos Sá Junior, anotou na súmula o ocorrido, o que pode gerar punição para o clube e, principalmente, gerar alguma ação judicial contra o dirigente.

“Por volta dos 45 minutos do 1º tempo, o atleta do londrina, sr.celso luis honorato junior informou ao quarto árbitro que foi ofendido com as seguintes palavras: ‘vai cortar esse cabelo seu cachopa de abelha’, por um homem na arquibancada, que foi identificado pelo coordenador da cbf, sr. ricardo luiz, como julio antônio petermann, staff da equipe do brusque. informo ainda que o referido atleta, juntamente com o diretor de futebol da equipe do londrina, sr. germano cardozo schweger, estiveram na porta do vestiário da arbitragem, após o término do jogo e confirmaram o relato acima”, diz o texto da súmula no site da CBF.
 
No domingo, o clube se manifestou em nota alegando que, na súmula, o árbitro não havia relatado o termo ‘macaco’ e acusou o atleta de ter se envolvido em outros três casos neste ano.
 
No entanto, a repercussão foi altamente negativa e o clube, na tarde desta segunda-feira (30), voltou a trás e emitiu outra nota, agora assinada pelo presidente Danilo Rezini.
 
“O Brusque Futebol Clube diante do ocorrido vem respeitosamente pedir desculpas ao atleta Celso Honorato Junior pelo transtorno causado a sua pessoa, a nossa torcida, simpatizantes, patrocinadores e imprensa devido ao nosso posicionamento equivocado.
 
Nosso Clube sempre foi e será contra qualquer tipo de diferença ideológica, crença, raça ou gênero, possuímos uma história constituída pela responsabilidade, respeito, transparência e muito trabalho.
 
Esperamos que entendam esse momento infeliz que estamos vivendo, cabe a nós, humildemente reconhecer o erro da nota anterior e pedir desculpas mais uma vez ao atleta Celsinho e a compreensão de todos.
 
O Brusque FC tomará todas as medidas cabíveis diante do ocorrido e vai apurar os fatos”, disse o comunicado.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp