07/08/2021 às 00h08min - Atualizada em 07/08/2021 às 00h08min

Isaquias Queiroz é campeão olímpico na canoagem

Da Redação
Gaspar Nóbrega/COB
Isaquias Queiroz é campeão olímpico! O brasileiro conquistou o ouro na categoria C1 1000 da canoagem velocidade dos Jogos Olímpicos de Tóquio após vencer a final disputada na noite, quase madrugada, desta sexta-feira (6) no Brasil. Com isso, chega a quatro medalhas na carreira e abre a possibilidade de igualar, ou até superar, em Paris-2024 o recorde de pódios do país, cinco, dos velejadores Robert Scheidt e Torben Grael. Isaquias projeta disputar duas provas na capital francesa. Ele venceu a final com o tempo de 4min04s408, seguido pelo chinês Liu Hao, com 4min05s724, e pelo moldavo Serghei Tarnovschi, com 4min06s069,

Com 27 anos, o brasileiro chegou aos Jogos Olímpicos de Tóquio como uma das maiores esperanças de medalha. Além de ser o atual campeão mundial na C1 1000, foi prata nesta mesma prova na Rio-2016 e também na C2 1000, ao lado de Erlon Souza. Naquele ano, conquistou ainda medalha de bronze na C1 200, categoria que não está mais no programa olímpico. Além disso, foi campeão Pan-Americano em Lima-2019 na C1 1000. Com essas credenciais, desembarcou em Tóquio esbanjando confiança e revelou que tinha o objetivo de ser o maior medalhista da história olímpica do Brasil até os Jogos da capital francesa. Ainda no Japão, disputou a C2 1000 ao lado de Jacky Godmann e eles ficaram na quarta colocação.

A campanha de Isaquias Queiroz até a medalha de ouro da canoagem velocidade foi impecável. Ele venceu a primeira bateria classificatória, disputada na noite de quinta-feira (5) do Brasil, e com isso passou direto para a semifinal sem precisar disputar as quartas. Fez o melhor tempo entre os 16 classificados com 3min59s894, o único abaixo dos quatro minutos. Um dia depois, foi para a água para brigar por um dos oito lugares na decisão enfrentando uma bateria forte, dividindo a raia da Sea Forest Waterway com o alemão Sebastian Brendel, até então bicampeão olímpico e quatro vezes campeão mundial, o também alemão Conrad Scheibner, o cubano Jose Ramon Cordova e o chinês Zheng Pengfei. O brasileiro venceu novamente e, surpreendentemente, Brendel e Cordova não avançaram, tendo sido superados pelo moldavo Serghei Tarnovschi.

Brendel é uma das inspirações de Isaquias na canoagem velocidade, tanto que ele deu o nome do alemão para seu filho. “O meu filho tem o nome de dois campeões, Sebastian, de Sebastian Brendel, e Queiroz, de Isaquias Queiroz dos Santos. Em 2012 eu nem pensava em ir para uma Olimpíada e ele já era campeão olímpico. Em 2009, quando eu era cadete na seleção, ele já era campeão europeu. A gente vai se espelhando nesses caras e um dia, se tiver a chance, rema contra ele. Remei contra ele, já ganhei. Ele ganhou de mim no Rio e agora é hora de dar o troco. Respeitando sempre. Ele não é qualquer atleta, é fora de série”, disse o brasileiro, um dia antes da final que valeu o ouro.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp