29/10/2020 às 00h00min - Atualizada em 29/10/2020 às 00h00min

Aumento de casos de Covid-19 preocupa Grande Florianópolis, epicentro do estado

Marcos Eduardo Carvalho
Ricardo Wolffenbuttel/ SECOM
A região da Grande Florianópolis é o epicentro da Covid-19 em Santa Catarina. O número alto de casos vem preocupando, pois existe a preocupação com a superlotação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) nos hospitais da região.

Na última terça-feira, inclusive, o assunto foi tema de uma videoconferência entre os prefeitos de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu, vivem dias de avanço da pandemia.

Dal Pont, de São José, Gean Loureiro, de Florianópolis, Camilo Martins, de Palhoça e Ramon Wollinger, de Biguaçu, se reuniram de forma virtual como secretário estadual de Saúde, André Motta, onde conversaram sobre novas formas de tentar enfrentar e conter o avanço do contágio do novo coronavírus na região.

No mapa do estado, atualmente a Grande Florianópolis tem 68,44% dos leitos ocupados, o maior índice entre as sete regiões de Santa Catarina. Depois, aparece a região do Planalto Norte e Nordeste, com 66,56%, Meio Oeste e Serra Catarinense com 66,48%, Grande Oeste com 63,83%, Sul com 51,52%, Foz do Rio Itajaí com 49,32% e Vale do Itajaí com 48,66%.

Para os prefeitos, um dos motivos que tem aumentando o número de casos é a concentração de pessoas nas praias, principalmente nos dias de mais calor. “O aumento da circulação de pessoas nas praias é um fator que tem contribuído para este aumento no número de casos que está ocorrendo na região exatamente após o último feriado, quando as cidades litorâneas receberão mais visitantes. Desta forma, é fundamental que possamos contar com maior apoio do estado quanto à fiscalização nestes espaços”, disse a prefeita de São José.

Na cidade, para efeito de comparação, são feitos cerca de 500 testes de Covid-19 diariamente, onde 60% deles são positivos. A cidade, assim como as outras três da região, estão classificadas como de alto grau de risco para o contágio.

O distanciamento social e a preocupação com a higiene são incentivados pelo poder público. “A colaboração de todos é fundamental para que possamos frear a contaminação. Por isso, é importante que todos evitem aglomeração e façam o distanciamento social, usem a máscara corretamente e higienizem bem as mãos. São medidas simples e que podem evitar que muitas pessoas adoeçam, além de salvar muitas vidas”, assinala a prefeita.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp