27/10/2020 às 15h07min - Atualizada em 27/10/2020 às 15h07min

Daniela Reinehr deixa governo de SC mais ‘bolsonarista’

Marcos Eduardo Carvalho
Mauricio Vieira/Secom
Aliada declarada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr (sem partido) assumiu o cargo nesta terça-feira, no lugar de Carlos Moisés (PSL), afastado enquanto responde a processo de impeachment por crime de responsabilidade.

Ex-aliado do presidente, Moisés se afastou de Bolsonaro nos últimos meses, o que também causou um afastamento entre ele e a então vice-governadora.

Agora, ela começa a dar um toque mais ‘bolsonarista’ no governo catarinense. A primeira ação dela foi a troca do chefe da Casa Civil. Saiu Juliano Chiodelli para a entrada do general da reserva Ricardo Mirando Aversa. Próximo a Bolsonaro, ele é o primeiro militar nomeado por Daniela, que já avisou que fará outras mudanças ‘pontuais’ em seu governo.

“O general Miranda é uma pessoa que foi escolhida pela sua formação, pela carreira e pela habilidade de circular em todos os setores da sociedade catarinense. É uma pessoa de bom trato e em quem eu confio muito, seguindo os mesmos princípios que eu defendo, como austeridade, simplicidade, eficácia. Ele vai me ajudar a resolver os problemas que teremos pela frente, dentro da legalidade!”, afirmou a governadora sobre o novo chefe da Casa Civil.

Natural do Rio de Janeiro, o general Ricardo Miranda tem ampla formação militar e atuou por vários anos em Florianópolis. Até janeiro de 2020, era comandante da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada do Exército da capital, quando foi para a reserva.

Interlocutor.

O novo chefe da Casa Civil disse que pretende ajudar na aproximação do governo catarinense com o governo federal. “Será um trabalho muito próximo da governadora, fazendo essa interlocução do Poder Executivo catarinense com a Assembleia Legislativa, o Governo Federal, empresariado e demais entidades da sociedade civil, sempre com foco no amplo diálogo. Vamos ouvir muito para melhor atender as demandas da nossa sociedade”, disse.

O general de reserva Ricardo Miranda tem 37 anos de serviço ativo no Exército. Ingressou na vida militar aos 18 anos e se graduou em Ciência Militares, pela Academia Militar das Agulhas Negras, no Rio de Janeiro, a mesma onde se formou o presidente Jair Bolsonaro.

No exército, ocupou cargos em vários estados brasileiros e também nos Estados Unidos.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp