22/10/2020 às 17h58min - Atualizada em 22/10/2020 às 17h58min

Com risco de ser afastado do cargo, Carlos Moisés cumpre agenda de inaugurações e alfineta adversários

Da Redação
Julio Cavalheiro/Secom
Na semana em que poderá ser afastado do cargo por até 180 dias, caso a Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina) aprove o relatório do impeachment no caso do reajuste salarial dos procuradores do Estado, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), participou de diversas inaugurações e divulgação dos feitos do governo durante este período, além de criticar veladamente os opositores.
 
Atualmente, Carlos Moisés responde a dois processos de impeachment – primeiro terá o relatório votado hoje, e atinge também a vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido). O outro é sobre crime de responsabilidade pela compra de 200 respiradores durante a pandemia.
 
Na quarta-feira, por exemplo, participou da entrega de 73 ônibus escolares, que serão utilizados por municípios do estado. Na terça, já tinha participado de uma reunião online com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, quando ficou prometido que o governo federal compraria doses da Coronavac (vacina contra a Covid-19) e distribuiria aos estados (depois, desautorizado pelo presidente Jair Bolsonaro).
 
Na segunda-feira, já havia inaugurado a duplicação da rodovia Antônio Heil, SC-486, no interior do estado, que teve custo de R$ 165 milhões.
 
Nas redes sociais, ainda vem exaltando os feitos do governo e alfinetando a oposição. “A nossa gestão tem incomodado quem depende das velhas práticas políticas, principalmente em época de eleição”, escreveu na quarta-feira.
 
Nesta sexta, durante o lançamento do Programa Orla Segura e o Estudo de Viabilidade do selo Bandeira Azul, novamente alfinetou os adversários políticos. “Enquanto uns trabalham, outros atrapalham”, disse em sua página do Facebook.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp