12/06/2021 às 00h00min - Atualizada em 12/06/2021 às 00h00min

Instituto de Previdência de Palhoça finaliza a primeira etapa da adequação à Lei Geral de Proteção de Dados

Da Redação
Divulgação

Quem acompanha o noticiário com certeza já ouviu falar em pessoas ou empresas que tiveram os dados furtados. De posse das informações pessoais e cadastrais, os criminosos têm a possibilidade de causar prejuízos financeiros, morais e sociais tanto para os cidadãos quanto para as organizações.

Com os objetivos de proteger a privacidade, ampliar a transparência no tratamento dos dados pessoais, fomentar o desenvolvimento técnico e econômico, padronizar as normas de conduta para coleta e armazenamento de informações, fortalecer a segurança jurídica das instituições e promover a concorrência e a livre atividade econômica, foi promulgada a lei número 13.709, conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais.

Em Palhoça, na tentativa de se adaptar às exigências da nova legislação, o IPPA (Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Palhoça) finalizou a primeira etapa do processo de adequação à lei. “A Lei Geral de Proteção de Dados constitui um instrumento capaz de garantir a proteção do cidadão e de seus valores, dando segurança e confiabilidade às suas informações”, ressalta Alberto Prim, presidente do IPPA. É importante ressaltar que para a instituição entre os principais benefícios da implantação da nova lei estão a melhoria nas relações de trabalho e o fortalecimento das relações com fornecedores e segurados.

Na imagem em destaque o presidente do IPPA Alberto Prim juntamente com o comitê de segurança e privacidade do IPPA e equipe de consultoria LGPD.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp