23/04/2024 às 11h16min - Atualizada em 24/04/2024 às 00h01min

Equipes que brilham no mundo dos negócios

Professora do Insper revela como transformar desafio em compromisso e resultados

Tauana Marin
Máxima Assessoria
Divulgação

No dinâmico tabuleiro de xadrez corporativo, a habilidade de gerar engajamento em uma equipe pode ser comparada a mover a rainha – uma jogada que, quando feita corretamente, pode definir o jogo a seu favor. Luciana Lima, professora do Insper e referência em liderança e gestão de pessoas, compartilha sua visão sobre como líderes podem identificar a diferença entre comprometimento, engajamento e descompromisso em prol da produtividade.

“O sonho de consumo de todo líder é ter seu time engajado, sabe porque? Porque o processo que traz saltos de performance vem dele! Mas cuidado, o fato de membros do time não estarem engajados não significa que não estão cumprindo com suas responsabilidades e dando resultado” afirma ela. Segundo Lima, o primeiro passo é reconhecer os sinais de uma equipe ou indivíduo descompromissado – desde letargia e cinismo até a falta de alinhamento com os objetivos do grupo.

A especialista destaca que as raízes da falta de comprometimento se ancoram em diversos fatores que podem envolver a ausência de confiança no líder ou na empresa, na falta de um interesse comum ou até mesmo na falta de uma visão compartilhada de ganhos.

“O profissional pode se comprometer, em geral, por três motivos, porque ele está tendo retornos financeiros ou por ter uma relação de lealdade com o líder ou empresa e, finalmente, porque a atividade que executa tem um significado especial para ele, quando falamos em engajamento, é disso que se trata”, observa Lima.

Em qualquer uma das situações, ela sugere que criar um ambiente onde os profissionais possam compartilhar o motivo pelo qual fazem parte do time, as vitórias coletivas, as conquistas pessoais auxiliam na manutenção do comprometimento. Afinal, essa é uma estratégia para garantir que a visão da equipe esteja alinhada com a da organização.

Lima aconselha os líderes a dialogarem abertamente sobre as metas e a importância de cada contribuição individual para alcançá-las. "Quando cada membro da equipe vê como seu trabalho se encaixa no quadro maior, o comprometimento naturalmente segue”, explica.

Para a especialista, permitir falhas é de extrema importância, encorajando a experimentação como meios de aprendizado e inovação. "O fracasso não é o oposto do sucesso, mas sim parte do caminho para alcançá-lo", reflete.

Segundo a professora do Insper, o sucesso é cultivar uma relação próxima e transparente com cada membro do time, identificando o que realmente promove suas entregas, qual o interesse do profissional em fazer parte do time e da empresa. “Por meio da confiança, clareza de propósito e a coragem de enfrentar adversidades, líderes podem inspirar suas equipes a alcançarem novos patamares de excelência”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp