02/04/2024 às 09h50min - Atualizada em 03/04/2024 às 00h00min

Power Skills: competências que vão além das habilidades técnicas e comportamentais são discutidas por profissionais de Gente e Gestão

GA Comunicacao
Freepik

Habilidades interpessoais, comunicação, trabalho em equipe e resolução de problemas conhecidos. Essas são algumas das soft skills que o mercado de trabalho valoriza. Conhecimentos específicos relacionados a uma determinada função, como a fluência em um idioma estrangeiro, também são habilidades técnicas esperadas dos profissionais. Essas são as hard skills. Mas, para além disso, existem algumas competências poderosas dentro de cada pessoa, capazes de conectá-la com seus objetivos de vida, fazendo com que, consequentemente, ela encontre mais motivação e se engaje em suas atividades diversas.


Para Hegel Botinha, sócio-diretor da Selpe Gente e Gestão e CEO da startup de Wellness Tech Holi Connection, as power skills são as características únicas e inerentes a cada ser humano. “As power skills fazem parte da nossa identidade. Elas são inerentes a cada pessoa, por isso a chamamos de competências existenciais. São elas que nos formam, e quando as despertamos, podemos alcançar mais felicidade e bem-estar, o que reflete também na produtividade do trabalho. Não é sobre o que você faz, é sobre o que você nasceu para fazer”.


Hegel ainda levanta a importância das powers skills para estabelecer uma dinâmica de trabalho harmoniosa e saudável, colaborando para o crescimento individual, coletivo e dos negócios. Para ele, cada pessoa nasce com talentos e habilidades específicas que só precisam ser descobertos e ativados. Alcançando isso, pessoas e empresas podem encontrar um sentido de maior realização e felicidade nas suas conquistas. Os benefícios das power skills, portanto, são mútuos. Entre eles, a redução de estresse e conflitos laborais, bem-estar e felicidade no trabalho e, por consequência, mais engajamento e redução de turnover.

Um dado preocupante da International Stress Management Association revela que o Brasil ocupa o 2° lugar no ranking de países com burnout. Entre as principais motivações do esgotamento profissional, pesquisas apontam que a conexão com as pessoas no ambiente de trabalho, sobretudo com as lideranças, pode influenciar na permanência ou evasão dos colaboradores, assim como afetar diretamente a sua saúde mental. Segundo a Gallup, por exemplo, 75% das pessoas que deixam seus empregos alegam que um dos principais motivos para a decisão é o mau relacionamento com os gestores.

Para ajudar os profissionais a aprofundarem suas power skills, tanto a empresa quanto o colaborador devem estar em sincronia com os objetivos e propósitos. “Estratégias como possibilitar ao time uma jornada individual de autoconhecimento e promover uma cultura organizacional que valorize o desenvolvimento contínuo são algumas formas da empresa apoiar o aprimoramento dessas competências existenciais. Até porque é importante pensar que à medida que o mercado de trabalho continua a evoluir, investir na ativação de power skills torna-se não apenas uma vantagem competitiva, mas uma necessidade para os profissionais que buscam se destacar e prosperar em suas carreiras, além de proporcionar mais bem-estar e felicidade no trabalho.”


Sobre a Selpe Gente e Gestão


A Selpe é uma consultoria com divisões especializadas em todo o ciclo de Gente e Gestão. Com abrangência nacional, 58 anos de mercado e escritórios em São Paulo, Minas Gerais e Nordeste, a empresa oferece soluções e tecnologias em executive search para posições estratégicas e de liderança nas organizações; em atração, seleção e desenvolvimento de líderes e equipes; e em projetos de gestão personalizados. Além disso, atua no planejamento e execução de programas de trainee e estágio e na contratação de trabalho temporário e terceirização para empresas de todos os segmentos de negócio.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp