31/05/2021 às 16h45min - Atualizada em 31/05/2021 às 23h41min

Como diferenciar doenças respiratórias de outono-inverno da Covid-19

Muitos sintomas do coronavírus se parecem com os sintomas de gripes, sinusite, resfriados, rinite e asma. Alguns sinais indicam gravidade, mas nem sempre o melhor é fazer é ir ao hospital

DINO
https://medsempre.com.br/
Mulher com alergia


As doenças respiratórias ressurgem com força total quando começam os meses mais frios do ano. Desde que a pandemia da Covid-19 chegou, a preocupação ficou ainda maior. Afinal, alguns sintomas do coronavírus se parecem com os sintomas de gripes, sinusite, resfriados, alergias, pneumonias, bronquites e bronquiolites, rinite e asma. Então, como diferenciar as doenças respiratórias do outono-inverno da Covid-19?

Antes de mais nada, é bom lembrar que a chegada do outono geralmente traz mudanças na temperatura e na umidade relativa do ar. O clima tende a ficar mais frio e seco. Conforme as baixas temperaturas se instalam, também aumentam a concentração de poluentes no ar, que nos deixam mais expostos a doenças respiratórias.

Por outro lado, a queda da temperatura afeta a imunidade e estimula as aglomerações em ambientes fechados - aquelas aglomerações que devem ser evitadas enquanto a pandemia não chegar ao fim.

Portanto, mais do que nunca, é preciso ficar de olho nas regras do distanciamento social, uso de máscara e de álcool em gel, tanto quanto em sinais como tosse, coriza, nariz entupido, chiado no peito, febre, mal-estar geral e falta de apetite.

Se tiver sintomas leves, a recomendação é ficar em casa

Tanto adultos quanto crianças estão na mira das doenças respiratórias de outono-inverno. No entanto, os médicos alertam que, no caso de sintomas leves em pacientes fora dos grupos de risco, o melhor a fazer é se tratar em casa, mantendo a quarentena.

Aumentar a ingestão de líquidos como água, sucos naturais, chás e sopas é uma boa pedida, pois o corpo hidratado ameniza sintomas como garganta dolorida e nariz entupido. Outra dica é manter o nariz limpo. O repouso ajuda o corpo a combater melhor a virose.

Também não se pode esquecer de praticar o distanciamento social.

Para comer, o melhor é escolher alimentos ricos em proteínas como carne, peixe ou feijão, acompanhados de grãos integrais e vegetais ricos em antioxidantes. Eles ajudam a aumentar a imunidade, que é a capacidade do nosso corpo de se defender contra invasores como vírus, bactérias e fungos, deixando o organismo mais forte e resistente a doenças.

As recomendações servem para a maioria dos casos leves de doenças de outono-inverno, conforme mostrado recentemente em artigo no blog www.medsempre.com.br/blog.

As principais características de cada uma delas são:

Rinite alérgica
O que é - Inflamação da mucosa nasal que pode ser aguda ou crônica.
Principais sintomas - Espirros, tosse seca, coceira no nariz, coriza nasal clara e lacrimejamento dos olhos.

Sinusite
O que é - Inflamação dos seios da face que pode ser provocada por bactérias, vírus e alergias.
Principais sintomas - Dor de cabeça, secreção nasal espessa, tosse, diminuição do olfato e febre.

Gripe
O que é - Infecção da via respiratória causada pelo vírus Influenza.
Principais sintomas - Febre, tosse predominantemente seca, dor de garganta, dor de cabeça, dores musculares e fadiga. Em casos mais graves, pode haver falta de ar.

Resfriado
O que é - Geralmente mais brandos que a gripe, os resfriados podem ser causados por vários tipos de vírus.
Principais sintomas - Coceira no nariz, nariz entupido e coriza. Pode haver tosse seca, irritação na garganta e febre baixa.

Asma
O que é - A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. Durante uma crise de asma, os brônquios se inflamam e reduzem a passagem de ar, causando sintomas como tosse, falta de ar, chiado e aperto no peito.
Principais sintomas - Falta de ar ou dificuldade para respirar, respiração rápida e curta, sensação de aperto no peito, chiado ou assobio agudo no peito ao respirar e tosse.

Quem tem asma faz parte do grupo de risco da Covid-19, pois o coronavírus se aloja no pulmão do paciente. Logo, é fundamental reforçar que pessoas com doenças respiratórias crônicas precisam redobrar os cuidados durante a pandemia.

Pneumonia
O que é - Pneumonias são infecções nos pulmões, geralmente provocadas pela entrada de um agente infeccioso ou irritante (bactérias, vírus, fungos e por reações alérgicas) no espaço alveolar, onde ocorre a troca gasosa.
Principais sintomas - Febre alta, tosse, dor no tórax, alterações da pressão arterial, confusão mental, mal-estar generalizado, falta de ar, secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada.

Bronquite
O que é - Bronquite é uma inflamação dos brônquios, canais que conduzem o ar inalado até os alvéolos pulmonares. Ela se instala quando os minúsculos cílios que revestem o interior dos brônquios param de eliminar o muco presente nas vias respiratórias e a secreção faz com que eles fiquem inflamados e contraídos.

A bronquite pode ser aguda ou crônica. As crises de bronquite aguda costumam durar de uma a duas semanas, enquanto na bronquite crônica não desaparecem, pioram pela manhã e se manifestam por três meses ou mais durante pelo menos dois anos consecutivos.

Principais sintomas - Tanto na forma aguda quanto na crônica, a tosse é o principal sintoma da doença. Na bronquite aguda, ela pode ser seca ou com catarro. Na crônica, sempre vem acompanhada de catarro, podendo tornar-se amarelada e espessa depois. Outros sintomas são falta de ar, chiado ao respirar e, com menor frequência, febre e calafrios.

Orientações e cuidados

Independentemente da pandemia de Covid-19, doenças respiratórias são bastante comuns na temporada de outono-inverno. Por isso, é fundamental manter-se atento às orientações e compartilhar somente informações confiáveis com amigos e familiares. Acima de tudo, a hora é de se prevenir e manter um estilo de vida saudável para estar menos vulnerável. No blog https://medsempre.com.br/blog, podem ser encontradas mais informações sobre saúde e bem-estar.



Website: https://medsempre.com.br/
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp