28/02/2024 às 13h19min - Atualizada em 29/02/2024 às 00h02min

Problemas no ombro estão entre as 10 principais causas de afastamento pelo INSS

Doenças do manguito rotador aparecem na 6ª posição do ranking, e outras lesões, em 10ª; SBCOC explica e dá orientações para prevenção

Carolina Santaro Lantim
Freepik

Articulação com o maior arco de movimento do corpo, o ombro figura em ranking dos dez principais problemas que mais resultaram em benefícios por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença) concedidos no Brasil pelo INSS em 2023. Segundo dados do Ministério da Previdência Social, doenças do manguito rotador foram o 6º motivo que mais levou a afastamento de trabalhadores (35.267 benefícios).

O manguito rotador é um grupo de quatro unidades músculo-tendão, cuja função é a de estabilizar e propiciar os movimentos do ombro

“Normalmente, as pessoas que desenvolvem esse problema exercem atividade com sobrecarga repetitiva ou levantam peso excessivo, acima do ombro, por longos períodos, o que causa danos nos tendões do ombro”, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (SBCOC), Carlos Henrique Ramos.

Além de dor no ombro, que pode piorar à noite ou ao submetê-lo à esforços, como levantar peso, outros sinais do problema são perda de força para executar simples tarefas, como se vestir ou pentear os cabelos, e inchaço aparente no ombro lesionado.

“Percebendo alguma situação anormal, é importante que se busque logo por uma avaliação com especialista em ombro e, sendo diagnosticada a síndrome do manguito rotador, tratamento conservador é indicado, com a prescrição de medicamentos para diminuir a dor, além de repouso”, fala o ortopedista.

“Quando os tratamentos não apresentam melhora significativa, é sugerida cirurgia”, completa.

 

Outras lesões

O ombro aparece mais uma vez no ranking das principais causas de afastamento do trabalho, na 10ª posição, com lesões não especificadas (28.320 registros).

“Os distúrbios do ombro são influenciados por fatores biomecânicos relacionados ao trabalho, como flexão ou abdução dos ombros por tempo prolongado, postura estática ou com carga no membro superior, ou vibrações”, pontua o presidente da SBCOC.

Prevenir as lesões que atingem o ombro é possível com ações tanto do trabalhador quanto do local de trabalho. “A prática de atividade física, como musculação, ajuda no fortalecimento e na promoção de maior estabilidade à região do ombro, mas é importante que os exercícios sejam feitos sob supervisão de um educador físico”, ressalta.

Já a empresa, a recomendação é que o empregador “realize um mapeamento de sobrecargas biomecânicas para controlar os fatores de risco relacionados aos membros da equipe e melhorar o desempenho dos seus funcionários”, conclui.

 

Crédito da Foto: Divulgação/Freepik

Legenda: Distúrbios do ombro são influenciados por fatores biomecânicos relacionados ao trabalho, como flexão ou abdução dos ombros por tempo prolongado, postura estática ou com carga no membro superior, ou vibrações

 

Sobre a Sociedade Brasileira de Ombro e Cotovelo (SBCOC)

A Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (SBCOC) é uma associação científica de âmbito nacional, sem fins lucrativos, constituída por médicos interessados no estudo das afecções ortopédico-traumáticas das articulações do ombro e cotovelo.

Com 35 anos de existência, a SBCOC atua no incentivo, aperfeiçoamento e difusão dos estudos, conhecimentos, pesquisas e a prática da cirurgia do ombro e cotovelo, provendo condições de atualização permanente dos médicos por meio de ensino, pesquisa e educação continuada.

 

Assessoria de Imprensa da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (SBCOC):

Predicado Comunicação

Carolina Santaro – [email protected] (11) 91112-6611 WhatsApp

Lilian Rossetti - [email protected] (11) 94470-6660 WhatsApp

Vanessa de Oliveira - [email protected] (11) 97529-0140 WhatsApp

Carolina Fagnani - [email protected] (11) 99144-5585 WhatsApp


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp