19/02/2024 às 15h01min - Atualizada em 20/02/2024 às 00h01min

Niterra, detentora das marcas NGK e NTK, elenca as seis principais funções dos sensores de velocidade

Empresa também lista principais cuidados e sinais de atenção para equipamentos com defeito

Anna Carla Jurazecki de Mattos
Por assessoria de imprensa
Divulgação
 

São Paulo, fevereiro de 2024 – Localizados na caixa de transmissão, os sensores de velocidade são dispositivos importantes para a segurança do motorista que oferecem dados precisos sobre a velocidade do veículo. Com o objetivo de esclarecer aos usuários sobre a usabilidade deste componente, a Niterra, multinacional japonesa detentora das marcas NGK e NTK e especializada em componentes para sistemas de ignição e sensores automotivos, lista as seis principais funções dos sensores de velocidade.

1. Precisão no painel de instrumentos: nos carros mais antigos, os sensores de velocidade permitem o envio preciso das informações de velocidade ao painel, eliminando a necessidade de cabos propensos a falhas.

2. Controle avançado da quilometragem: com funções como TRIP A e TRIP B, os sensores de velocidade possibilitam um controle correto da quilometragem percorrida, permitindo que os condutores zerem a contagem para uma melhor gestão de viagens.

3. Melhoria na dirigibilidade com sistemas de injeção: em veículos equipados com sistemas de injeção, auxiliam no ajuste do tempo de injeção por carga e velocidade, otimizando a dirigibilidade.

4. Otimização de transmissões automáticas: em transmissões automáticas, os sensores de velocidade informam ao módulo da transmissão a velocidade instantânea do veículo, possibilitando a seleção adequada das marchas, contribuindo para uma condução suave e eficiente.

5. Aprimoramento do controle de velocidade com ‘cruise control’: para automóveis equipados com cruise control, conhecido como “piloto automático” no Brasil, os sensores garantem um controle preciso da velocidade, aprimorando ainda mais esse sistema de assistência ao motorista.

6. Auxílio no funcionamento do sistema de freios ABS: nos automóveis mais avançados dotados de sistema de freios ABS, a informação de velocidade é fornecida pelos sensores de velocidade das rodas, também referidos como sensores de ABS, são empregadas para monitorar a velocidade do veículo, o mecânico sempre deve avaliar quais as características corretas de cada sistema.

Cuidados com sensores de velocidade 

Alguns cuidados são essenciais para os sensores de velocidade dos veículos. A variação nos modelos de engrenagens de acionamento do sensor, de acordo com a aplicação e cilindrada do motor, requer a avaliação correta durante o reparo da transmissão. Além disso, é importante considerar o número de pulsos gerados, pois sensores semelhantes externamente podem gerar quantidades diferentes de pulsos, afetando a precisão das informações de velocidade no painel. 

Mesmo com a devida atenção, o motorista deve sempre verificar se o componente está funcionando corretamente. “Quando defeituosos, esses sensores podem causar problemas, como a falta de informação de velocidade e de marcação da quilometragem percorrida. Oficinas especializadas em painéis automotivos podem resolver essas questões”, afirma Hiromori Mori, consultor de Assistência Técnica da Niterra do Brasil. 

Em caso de dúvidas sobre a aplicação correta do sensor, os mecânicos podem consultar o catálogo da NGK NTK ou o aplicativo para verificar a aplicação correta. Os sensores de velocidade da NTK, foram desenvolvidos exclusivamente para o mercado de reposição, oferecem alta tecnologia e contam com ampla rede de distribuição.

Sobre a Niterra

A multinacional NGK SPARK PLUG entrou em um processo de expansão e passou a se chamar Niterra Co., Ltd.. Fundada em 1936, em Nagoia, no Japão, a maior fabricante e especialista mundial em velas de ignição, com forte presença em todos os continentes. No Brasil, a empresa atua há 64 anos, conta com cerca de 1.300 funcionários e possui uma fábrica com 625 mil m² em Mogi das Cruzes (SP). Em 2023, a companhia passou a se chamar oficialmente Niterra – a combinação das palavras latinas niteo e terra, que significam, respectivamente, “brilhar” e “planeta terra”. Trata-se de um marco na história do grupo o novo nome, que expressa o comprometimento em contribuir para uma sociedade mais ambientalmente sustentável e um planeta mais brilhante, bem como reflete tanto a jornada da empresa pela expansão contínua de seu portfólio de negócios quanto as transformações em curso na indústria automotiva, conforme o Plano de Gestão de Longo Prazo NGK SPARK PLUG 2030, que estabelece a direção da organização em cinco diferentes segmentos: Mobilidade; Medicina; Meio Ambiente & Energia; Comunicações; e Agronegócio. As marcas NGK (componentes automotivos) e NTK (sensores) foram mantidas para ambos os negócios. Para mais informações, acesse http://www.ngkntk.com.br/.

RPMA Comunicação

Anna Carla Jurazecki - (11) 94247-6804

Cassia Schittini - (11) 97732-0294
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp