19/02/2024 às 16h28min - Atualizada em 20/02/2024 às 00h00min

Atividade física no calor: quais os principais cuidados

Confira algumas orientações do professor de Educação Física da UniSociesc, Lucas Voltolini

Genara Rigotti
www.memcomunicacao.com.br
Divulgação

Com o calor acima da média deste verão é preciso ficar atento na hora de praticar atividade física. Um dos efeitos que o calor extremo provoca no organismo é a vasodilatação, que diminui a pressão arterial e a capacidade de levar e receber nutrientes necessários às células, especialmente as musculares, recrutadas durante o exercício.

“Se nos dias muito quentes a pessoa insistir em fazer os mesmos movimentos que está acostumada em outros períodos buscando o mesmo desempenho, ela poderá sentir fraqueza, náusea, dores de cabeça e chegar até o desmaio de fato”, alerta o professor de Educação Física da UniSociesc, Lucas Voltolini. E no caso de qualquer um destes sintomas, a orientação é interromper a atividade física imediatamente.

Segundo o professor, mesmo quem já está acostumado com a prática de atividade física em ambientes abertos e se hidrata muito bem - lembrando que a indicação básica é o consumo de 35mls por quilo de peso, mas em dias quentes essa necessidade de água aumenta bastante -, pode sentir algum desconforto em função do calor excessivo que estamos vivenciando. 

“Se a pessoa está acostumada a correr no final da tarde, por exemplo, talvez neste período seja melhor fazer a atividade de noite ou bem cedo pela manhã, aproveitando os horários mais frescos do dia. Se a pessoa está iniciando a atividade física, é melhor evitar os exercícios ao ar livre e preferir uma academia com a temperatura controlada”, explica.

“Quando iniciamos um exercício, o corpo começa a transpirar. A sudorese é um processo de autorregulação que busca refrescar o corpo. Mas quanto mais transpiração, mais perda de líquido também. E nos dias quentes este processo fica mais intenso. Por isso, o cuidado com a hidratação adequada é fundamental para o rendimento de qualquer treinamento e para o bem-estar geral da pessoa”, ressalta Lucas.

Confira os principais cuidados

  • Hidratação

Beba bastante água antes, durante e após o exercício para evitar a desidratação. Evite bebidas que contenham cafeína ou álcool, pois podem aumentar a desidratação.

  • Roupas apropriadas

Use roupas leves, de tecidos que permitam a evaporação do suor, ajudando na regulação da temperatura corporal. Opte por cores claras, que refletem a luz solar em vez de absorvê-la.

  • Proteção solar

Aplique protetor solar antes de se exercitar ao ar livre para prevenir queimaduras solares. Use bonés, viseiras ou roupas que protejam partes expostas do corpo.

  • Horários adequados

Evite exercícios intensos nos horários mais quentes do dia. Opte por treinar de manhã cedo ou à noite, quando as temperaturas são mais amenas.

  • Adapte a intensidade

Reduza a intensidade do exercício em condições de calor extremo. Dê tempo ao seu corpo para se adaptar gradualmente ao ambiente mais quente.

  • Condições médicas

Consulte um profissional de saúde antes de iniciar um novo programa de exercícios, especialmente se tiver condições médicas preexistentes.

  • Escute o corpo

Esteja atento aos sinais de superaquecimento, como tonturas, náuseas, fraqueza ou confusão. Pare o exercício imediatamente se sentir algum desses sintomas e procure um local mais fresco.

  • Treinamento progressivo

Aclimatize-se gradualmente ao ambiente quente, aumentando progressivamente a duração e a intensidade do exercício. Faça pausas frequentes para descanso e reidratação durante o exercício.

  • Ambiente controlado

Se possível, opte por ambientes climatizados ou locais com sombra durante o exercício. Lembre-se de que cada pessoa é única, e a capacidade de lidar com o calor pode variar. É fundamental prestar atenção aos sinais do corpo e ajustar a prática de exercícios conforme necessário para garantir a segurança e o desfrute da atividade física.

Sobre a UniSociesc

Com vocação para inovação, ambientes maker, coworkings e espaços que estimulam a troca de conhecimentos e experiências, a UniSociesc é reconhecida pelo MEC como a melhor instituição privada de ensino superior de Santa Catarina. Integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil, o Ecossistema Ânima, há mais de 60 anos dedica-se a formar profissionais e transformar pessoas, desenvolvendo competências, talentos e carreiras. 
Com unidades acadêmicas nas cidades de Blumenau, Jaraguá do Sul, Joinville (duas unidades) e São Bento do Sul, conta com ampla diversidade de cursos, são mais de 70 opções em seu portfólio, e uma estrutura de laboratórios diferenciada, sendo os mais completos e modernos entre as instituições de ensino da região. A UniSociesc também contribui para democratização do Ensino Superior ao disponibilizar uma oferta de cursos digitais com diversos pólos dentro e fora do Estado de Santa Catarina.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp