07/02/2024 às 12h20min - Atualizada em 09/02/2024 às 00h01min

O futuro dos financiamentos automotivos: um panorama sobre tecnologias emergentes

*Paulo Noman é presidente da GM Financial no Brasil

Flávia Pereira Rangel
GM Financial

A indústria automobilística está passando por uma transformação intensa. A era dos carros a gasolina e diesel está gradualmente cedendo espaço para uma nova geração de veículos: elétricos, autônomos, conectados e com outros avanços tecnológicos que prometem revolucionar as formas pelas quais nos deslocamos. À medida que esse futuro se revela diante de nossos olhos, é vital repensarmos o financiamento como facilitador do acesso a essas inovações. Não se trata apenas de emprestar dinheiro para a compra de carros; é sobre construir as bases para uma nova era de mobilidade.

Carros elétricos: a disrupção da mobilidade sustentável

Carros elétricos não são mais uma mera promessa; são uma realidade tangível nas ruas de muitas cidades. Eles oferecem uma alternativa limpa e eficiente aos veículos a combustão, contribuindo para a redução das emissões de carbono, já que não emitem poluentes. No entanto, o investimento inicial pode ser um obstáculo para muitos consumidores. A popularização da solução deve estar aliada à ampliação das opções de financiamento específicas para veículos elétricos, considerando variados perfis e, consequentemente, tornando mais fácil para os consumidores fazerem a transição para uma mobilidade sustentável.

Seguro automotivo no século XXI

A revolução tecnológica não se limita apenas aos veículos, mas também afeta o setor de seguros automotivos.

Algumas das tecnologias-chave envolvidas incluem:

  • Sistemas embarcados: especializados em funções específicas e integrados diretamente nos equipamentos, desempenham um papel crucial na coleta de dados em tempo real sobre a ação do veículo. Essa ferramenta, capaz de fornecer uma visão detalhada das atividades, é valiosa para as seguradoras ao permitir uma avaliação mais precisa do risco e a personalização eficiente das políticas de seguro.

  • Telemetria: envolve a percepção e registro de informações como velocidade, aceleração e frenagem. Juntamente aos sistemas de rastreamento de veículos, possibilita uma análise mais detalhada do comportamento do motorista. A condução segura pode ser recompensada por meio da consideração de desempenho real na estrada, refletindo-se em taxas de seguro mais vantajosas para os condutores que adotam práticas defensivas.

  • Internet das Coisas (IoT): representada por dispositivos conectados à internet, como sensores integrados aos veículos, possibilita a avaliação do comportamento do motorista e as condições do veículo. Esses dispositivos oferecem informações em tempo real sobre o estado do automóvel, condições de condução e até mesmo sobre o ambiente ao redor, contribuindo significativamente para uma avaliação mais precisa e abrangente do risco envolvido.

A colaboração entre operadoras para desenvolver políticas de seguro que se adaptem a veículos elétricos, autônomos e outras tecnologias resulta em uma cobertura personalizada, que reflete a segurança intrínseca dessas inovações, reduzindo potencialmente os custos de seguro.

A conectividade na indústria automobilística

A conectividade aplicada a veículos automotores é uma área em crescimento, que envolve a integração de tecnologias de comunicação em veículos para melhorar a experiência do motorista, a segurança, a eficiência e a conveniência. Aqui estão alguns aspectos e tendências relevantes:

  • Infotainment avançado: a conectividade permite que os motoristas acessem informações, entretenimento e serviços diretamente do veículo, o que inclui navegação assistida por GPS, streaming de música, acesso a aplicativos e até mesmo assistentes de voz;

  • Compartilhamento de dados em tempo real: os veículos conectados podem compartilhar dados instantaneamente com centrais de operação, outros veículos e infraestrutura de trânsito. O resultado é a melhoria na gestão do tráfego, a segurança rodoviária e até mesmo o alerta aos motoristas sobre condições adversas;

  • Atualizações de software Over-The-Air (OTA): os veículos conectados podem receber atualizações de software remotamente, permitindo que as montadoras corrijam problemas, aprimorem recursos e até mesmo adicionem novas funcionalidades sem a necessidade de uma visita à oficina;

  • Frotas conectadas: empresas que operam frotas de veículos podem aproveitar a conectividade para monitorar o desempenho dos veículos, otimizar rotas, programar manutenção e reduzir os custos operacionais;

  • Automação e carros autônomos: a conectividade é essencial na solução, ao gerar comunicação com outros veículos, infraestrutura e sistemas de controle central para operar com segurança e eficácia;

  • 5G: a próxima geração de redes 5G oferecerá velocidades de conexão ainda mais rápidas e latência ultrabaixa, permitindo uma comunicação mais ágil e confiável entre veículos e infraestrutura;

  • Sustentabilidade: a conectividade pode ser usada para otimizar a eficiência energética, coordenando a recarga de veículos elétricos durante os períodos de menor demanda e usando energia renovável.

Um futuro empolgante

O futuro dos financiamentos automotivos está diretamente ligado às tecnologias emergentes. Desbravar novos caminhos e estar na vanguarda das inovações é essencial para auxiliar no desenvolvimento e na democratização dos produtos, oferecendo opções de aquisição e proteção que se adaptam à rápida evolução da indústria automobilística.

O financiamento automotivo já não se trata apenas de viabilizar a aquisição de um carro; é sobre investir em um estilo de vida mais sustentável, seguro e eficiente. Estamos caminhando para um futuro empolgante, no qual a mobilidade será mais do que apenas transporte; será uma experiência totalmente nova e inspiradora.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp