08/02/2024 às 14h38min - Atualizada em 08/02/2024 às 20h01min

Óleo Essencial: Sustentável ou Não? 7 Reflexões sobre o Assunto

Especialista esclarece dúvidas sobre os famosos óleos essenciais

Imprensa
Freepik

Em meio à crescente busca por produtos sustentáveis, os óleos essenciais têm conquistado popularidade, mas será que sua produção é verdadeiramente sustentável? E será que existem opções mais saudáveis? De acordo com Bruna Estima, CEO e co-fundadora da Yapuana, uma plataforma de bem-estar inovadora que busca revolucionar o setor no Brasil, é preciso avaliar as opções disponíveis no mercado. Segundo ela, embora a utilização deles seja positiva, muitas vezes, as pessoas têm uma ideia errada sobre o que realmente significam e sobre o mal que eles podem causar.

“Os óleos essenciais são ótimos como terapias integrativas, mas é preciso atentar-se a todo o contexto, inclusive o ambiental. A extração desses óleos é invasiva à natureza e a forma como se utiliza e se extrai pode causar danos gigantes na natureza e na saúde, mas a forma como isso é vendido e como há ainda pouca informação sobre sua extração e segurança, gera dúvida ou desinformação”, alerta.

Descubra agora sete pontos para se considerar no uso do óleo essencial. Confira!

Origem da Matéria-Prima:
É necessário verificar a origem dos ingredientes utilizados na produção do óleo essencial. Opte por marcas que priorizam fontes sustentáveis, como cultivo orgânico e práticas agrícolas responsáveis. “Um difusor com óleo essencial consome pelo menos 9 kg de matéria, além de água para funcionar. É preciso ficar de olho em outros produtos, inclusive novos no mercado, que consomem menos. Isso, a longo prazo, impactará a produção massiva do óleo. O Intenso, que é um incensário eletrônico, que utiliza aromas em cápsulas, utiliza apenas 3 gramas de matéria prima, ou seja, possui uma pegada extremamente sustentável”, indica Bruna.

Poluição do Ar:
A forma mais utilizada do óleo essencial ocorre com o uso de difusores, que vem gerando grande preocupação, principalmente nos Estados Unidos, pois as partículas ficam no ar a ponto de intoxicar o ambiente. A difusão do óleo em contato com a água e o ar, libera componentes orgânicos voláteis no ambiente, ocorrendo uma oxidação, que são extremamente prejudiciais e tóxicos à saúde..

Certificações Ambientais:
Confira se a marca possui certificações ambientais reconhecidas. Selos como o Ecocert e USDA Organic indicam comprometimento com práticas sustentáveis ao meio ambiente, mas na prática não garante 100% a origem. “Já as Intensidades, como são chamados os aromas em cápsulas da Yapuana, por exemplo, seguem o programa Seed to Seal (semente à selagem), ou seja, todos os insumos são provenientes de pequenos produtores locais com rastreabilidade dos insumos, possuindo total controle sobre a cadeia de produção”

Consumo de Recursos:
Examine a quantidade de matéria-prima necessária para produzir óleos essenciais em comparação com outras alternativas. Avalie se o processo de extração é eficiente e ecologicamente responsável. Afinal, não queremos reviver um extrativismo predatório em nossa biodiversidade novamente, como já ocorreu com o pau-rosa no último século.

Impacto Ambiental:
Reflita sobre o ciclo de vida dos óleos essenciais, desde a produção até o descarte. Considere como esses produtos podem afetar o meio ambiente, tanto durante o uso quanto no final de sua vida útil, como a segurança do descarte indevido.

Transparência da Marca:
Empresas comprometidas com a sustentabilidade geralmente são transparentes quanto às suas práticas. Acesse informações disponíveis no site da marca, como relatórios de sustentabilidade e iniciativas sociais. Cuidado com o greenwashing.

Segurança:
“Não podemos esquecer do fator segurança; utilizar o óleo essencial puro é arriscado, pode causar danos à pele, como queimaduras e alergias, danificar o ambiente ou mesmo o intestino e estômago no caso de ingestão e toxicidade”, finaliza a especialista.

Ao ponderar sobre esses aspectos, é possível tomar decisões informadas que contribuem para um consumo mais sustentável e alinhado com a preservação do meio ambiente, e com o futuro que queremos para o planeta.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp