27/10/2023 às 18h41min - Atualizada em 28/10/2023 às 00h00min

Vacinação no Brasil: sucessos e desafios

70 anos do PNI

Vérité Comunicação
SPSP
Vérité Comunicação

Sucessos e desafios da vacinação no Brasil

A vacinação é uma das conquistas mais significativas da medicina moderna, tendo desempenhado um papel fundamental na redução das mortes e sequelas graves causadas por diversas doenças infecciosas ao longo da história. No Brasil, a vacinação é uma prática amplamente consolidada e o país tem uma longa trajetória de sucessos na imunização de sua população.

No entanto, é importante compreender que, apesar desses avanços, a manutenção de altas taxas de cobertura vacinal é crucial para evitar a reintrodução de doenças anteriormente controladas. “Nosso país tem uma longa história de sucesso na área de vacinação. Desde o período colonial, quando os povos indígenas utilizavam práticas de imunização, até os dias atuais, o Brasil avançou significativamente na prevenção de doenças por meio da vacinação”, afirma o infectologista pediátrico Daniel Jarovsky, secretário do Departamento de Imunizações da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP).

Mas, a despeito dos sucessos alcançados, o Brasil enfrenta desafios significativos relacionados à vacinação, e um dos principais é o risco de reintrodução de doenças em cenários de baixas coberturas vacinais. “Um dos principais fatores que podem levar à queda nas taxas de vacinação é a disseminação de informações incorretas e a hesitação vacinal. Nos últimos anos, tem havido um aumento no movimento antivacina que propaga a desinformação sobre os riscos dos imunizantes. Isso cria um ambiente propício para a queda nas coberturas vacinais, colocando em risco a imunidade coletiva da população”, explica o médico.

Um exemplo recente disso foi o aumento nos casos de sarampo no Brasil em 2018, quando o país enfrentou um surto da doença devido à queda nas taxas de vacinação da vacina tríplice viral. Conforme esclarece o especialista, o vírus foi reintroduzido a partir de viajantes provenientes da Europa e se espalhou rapidamente no Brasil, afetando, principalmente, crianças muito jovens e não vacinadas. “Esse episódio ilustrou, de forma real e preocupante, a importância de manter as coberturas vacinais elevadas para evitar surtos de doenças evitáveis por vacinação”, aponta. Além disso, ele diz que a pandemia da Covid-19 trouxe novos desafios para a vacinação no país. “A campanha de vacinação contra o coronavírus se tornou uma prioridade, mas também desviou a atenção de outras vacinas importantes. É essencial garantir que as vacinações de rotina não sejam negligenciadas em meio a futuras pandemias”, alerta.

Programa Nacional de Imunizações (PNI) completa 70 anos

Em 2023, o Brasil celebra com orgulho os 70 anos do Programa Nacional de Imunizações (PNI), um marco na saúde pública do país. Desde sua criação, em 1953, o PNI tem desempenhado um papel crucial na prevenção de doenças e na promoção da qualidade de vida dos brasileiros. “O Brasil possui um sistema de saúde robusto e uma longa tradição de vacinação, e deve continuar a investir na promoção da imunização como uma das principais estratégias de prevenção de doenças”, enfatiza o infectologista.

Ele ressalta que garantir o acesso equitativo às vacinas, manter as taxas de cobertura vacinal em níveis adequados, disseminar informações precisas e conscientizar a população sobre a importância da vacinação são os pilares para manter os sucessos alcançados e são considerados passos cruciais para o enfrentamento dos desafios atuais relacionados à hesitação vacinal e à desinformação. “O sucesso do PNI não seria possível sem o comprometimento de profissionais da área da saúde, cientistas e gestores, e nem sem o apoio da população brasileira”, afirma.

Para o pediatra, a confiança nas vacinas e a adesão às campanhas de imunização têm sido essenciais para a proteção coletiva. Ele enfatiza que o aniversário de 70 anos do PNI é uma oportunidade para celebrar suas conquistas e reafirmar o compromisso com a saúde pública no Brasil. “A imunização continua sendo uma ferramenta poderosa na prevenção de doenças, e o PNI continuará a desempenhar um papel vital no bem-estar e promoção da saúde à população brasileira nas próximas décadas”, conclui Jarovsky.


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp