06/10/2023 às 14h18min - Atualizada em 07/10/2023 às 00h00min

ObservaDF: nova pesquisa da UnB aborda desigualdades ambientais na capital federal

Mais de 57% dos entrevistados destacaram poeira, animais abandonados, lixo no chão e entulho de obras como os principais problemas ambientais enfrentados pelos brasilienses

Prezz Comunicação
Divulgação/Canva

A mais recente pesquisa realizada pelo Observatório de Políticas Públicas do DF (ObservaDF) apresenta um relatório sobre  “Hábitos sustentáveis e desigualdades ambientais no Distrito Federal“. O estudo tem como objetivo compreender os hábitos e visões da população do Distrito Federal em relação à conservação e preservação do meio ambiente e do espaço público, com o detalhamento territorial em grupos de Regiões Administrativas (RA). Como parte de uma amostra representativa da população do DF, foram ouvidas 1000 pessoas residentes da capital, durante agosto de 2023

Segundo os dados do ObservaDF, mais de 57% dos entrevistados destacaram a presença de poeira nas ruas, animais abandonados, lixo no chão, entulho de obras e perturbações sonoras como os principais incômodos enfrentados pelos brasilienses. Ainda mencionada por 50% da amostra, os alagamentos também se destacam como outro problema. Para muitos entrevistados, o período de ausência de chuvas traz incômodos relacionados à poeira, enquanto as precipitações frequentemente resultam em inundações.

De acordo com Lucio Rennó, professor e pesquisador que liderou o estudo, a percepção geral do meio ambiente é mais negativa para quem mora em cidades de renda baixa e para os mais jovens. “Jovens tendem a ser mais críticos dos locais de moradia no que diz respeito a presença de poluentes e sujeira do que pessoas com mais idade. Para as pessoas em cidades de renda mais baixa, há mais exposição a esgoto e água suja na rua e lixo nas ruas do que em cidades de renda mais alta, além de uma menor arborização”, explica.

Em relação à questão dos animais abandonados na rua, a pesquisa evidencia uma disparidade significativa na incidência de animais abandonados em cidades de menor renda. O pesquisador também destaca que a pauta animal está relacionada a políticas públicas voltadas para direitos dos animais, principalmente em localidades menos privilegiadas. “Este é, na verdade, um problema de zoonose e saúde pública grave, que novamente assola de forma mais aguda as regiões mais pobres do Distrito Federal”, enfatiza Lucio.

A pesquisa de opinião pública realizada no DF revela uma crescente na conscientização da população sobre questões ambientais e qualidade de vida. Os resultados refletem a importância crescente das preocupações ambientais, influenciadas pelas mudanças climáticas e pela conservação dos recursos naturais. “Existe uma necessidade de esforços colaborativos em todos os setores da sociedade para promover a conservação dos recursos naturais e abordar as desigualdades persistentes na região”, afirma Lucio Rennó.
 

Pesquisadores

A equipe do ObservaDF conta com os pesquisadores: Lucio Remuzat Rennó Junior, Frederico Bertholini, Andrea Felippe Cabello, Ana Maria Nogales Vasconcelos e Guilherme Viana.

Todas as informações sobre a nova pesquisa estão disponíveis no site oficial do ObservaDF (www.observadf.org.br). 
 

ObservaDF 

Informações: www.observadf.org.br

Siga no Instagram: @observadf

Live pode ser assistida pelo canal: https://www.youtube.com/@observadf


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp