03/10/2023 às 11h58min - Atualizada em 04/10/2023 às 00h01min

Heliópolis recebe o projeto Comunidades Compassivas

Comunidade de São Paulo agora conta com projeto com foco em cuidados paliativos, replicando modelo já existente na Rocinha, Vidigal, Goiânia e Betim

Marina de Capistrano
Primeira reunião de voluntários da saúde da São Paulo Compassiva - Heliópolis. Divulgação ANCP

A Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP) promove o 1° Encontro de Comunidades Compassivas em alusão ao Dia Mundial dos Cuidados Paliativos, criado há 17 anos pelo WHPCA (World Hospice and Palliative Care Advance) para difundir e apoiar as ações que incentivem a adoção desta prática. O evento acontecerá nos dias 13 e 14 de outubro no Complexo Esportivo da Rocinha, no Rio de Janeiro, com o tema “Comunidades Compassivas: Juntos para Cuidados Paliativos. O evento conta com mais uma comunidade recém-inaugurada: a São Paulo Compassiva - Heliópolis.  

“Promovemos este encontro para mostrar a todos que as Comunidades Compassivas podem fazer diferença no atendimento dos que sofrem de doenças graves e têm dificuldade de acesso à rede de saúde e não podem esperar para receber tratamento e cuidados”, afirmou o presidente da ANCP, Rodrigo Kappel Castilho. Ele ressaltou que o encontro é uma oportunidade de apresentar na prática como Cuidados Paliativos podem ser implantados para atendimento e cuidados aos doentes e aos familiares de áreas vulneráveis, por meio do engajamento e capacitação dos comunitários.  

As Comunidades Compassivas são a união entre a equipe multiprofissional de cuidados paliativos e da saúde com a comunidade. Os profissionais da saúde se unem aos protagonistas das comunidades, que já cuidam dos seus, para que formem uma unidade de cuidados e foquem atenção e atendimento aos pacientes com doenças graves e ameaçadoras da vida e aos seus familiares.   

“O objetivo das Comunidades Compassivas é capacitar voluntários locais que, em conjunto com uma rede de profissionais voluntários, ofereçam cuidados para os doentes e família em áreas mais vulneráveis, promovendo a interlocução com o poder público”, afirma Érika Lara, diretora da ANCP, médica da família e coordenadora do projeto Goiânia Compassiva, implantado na região noroeste de Goiânia, periferia da capital goiana.  
 
São Paulo Compassiva - Heliópolis 
 
Seguindo o modelo da Comunidade Compassiva do Rio de Janeiro, profissionais da saúde uniram-se e criaram a São Paulo Compassiva - Heliópolis. Utilizando uma sala do CEU Heliópolis, o projeto começa com 14 profissionais da saúde voluntários.  
 
Os encontros iniciais são de formação, sem o atendimento para a população ainda. "Todos os voluntários do projeto, por volta de 70, que inclui comunidade e profissionais da saúde, participarão das próximas reuniões mensais", ressalta Lis Regina Campaio Utemi, uma das fundadoras da São Paulo Compassiva. Ela explica que, para a elegibilidade dos doentes, o projeto utilizará, a princípio, a mesma visão do projeto da Rocinha e Vidigal, atendendo pacientes no final de vida, onde o sofrimento é maior e o Cuidado Paliativo é mais importante e prioritário.  

1° Encontro de Comunidades Compassivas 

O 1° Encontro de Comunidades Compassivas contará com a presença de representantes e voluntários das Comunidades Compassivas já implantadas no país, organizadas nas cidades do Rio de Janeiro (Rocinha e Morro do Vidigal), Belo Horizonte (Cabana do Pai Tomás), Goiânia (Goiânia Compassiva) e São Paulo (São Paulo Compassiva - Heliópolis). O evento é aberto ao público em geral e também acontecerá de forma híbrida. As inscrições podem ser feitas no link https://www.sympla.com.br/i-encontro-de-comunidades-compassivas__2154933  

A abertura será no dia 13 de outubro, com as boas-vindas da ANCP e palestra do enfermeiro e professor da Universidade Federal de São João Del Rei, em Minas Gerais, Alexandre Silva, sobre “Compaixão como instrumento para lidar com o sofrimento e promover a qualidade de vida”. Alexandre foi quem organizou a primeira comunidade compassiva no País há cinco anos, na Rocinha, projeto que foi batizado com o nome de Favela Compassiva. A programação prevê ainda Mesas de Debate, Rodas de Conversa e apresentações musicais.  

Serviço:  
I Encontro de Comunidades Compassivas  
13 e 14 de outubro  
Complexo Esportivo da Rocinha - Rua Bertha Lutz, 84 São Conrado, Rio de Janeiro, RJ  
nscrições: https://www.sympla.com.br/evento/i-encontro-de-comunidades-compassivas/2154933  

Sobre a Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP)  

Fundada em 2005, a Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP) é uma associação científica que tem como objetivo congregar profissionais com interesse no desenvolvimento, ensino e implementação dos Cuidados Paliativos no Brasil. É a entidade oficial de representação multiprofissional da prática paliativa no Brasil.    

Sua atuação abrange a representação dos profissionais que trabalham em Cuidados Paliativos, promovendo ações de fomento e desenvolvimento de educação, pesquisa e atividades profissionais, estimulando a implementação de serviços de Cuidados Paliativos no Brasil.   
Busca, também, parcerias com instituições, públicas e privadas, governamentais nacionais e internacionais, entidades de classe e associações de apoio a pacientes e familiares.  

Informações: https://www.paliativo.org.br/  


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp