03/10/2023 às 15h34min - Atualizada em 03/10/2023 às 20h02min

Fórmula E amplia números de fanbase e desempenho na temporada mais competitiva de sua história

A base global de fãs da Fórmula E cresceu 17%, para 344 milhões este ano, ultrapassando a NASCAR e se tornando o quarta maior categoria de automobilismo em número de fãs

Flavio Perez Guimarães
https://onboardsports.pressroom.com.br/429253c40f/formula-e-amplia-numeros-de-fanbase-e-desempenho-na-temporada-mais-competitiva-de-sua-historia.html
Formula E

Velocidades recordes, tempos de volta, muitas ultrapassagens e uma série de corridas emocionantes na temporada mais competitiva da Fórmula E. Este é o resumo do que foi a 9ª temporada do mundial de carros elétricos, que acelerou o crescimento da base de fãs global da categoria e do público de corridas ao vivo, conforme anuncio feito pela Fórmula E nesta terça-feira (03) em Londres, no Reino Unido.

A base de fãs internacionais da Fórmula E aumentou 17% no último ano, subindo para 344 milhões*, ultrapassando a NASCAR e tornando-se a quarta maior entre as competições de automobilismo. A Alemanha e os EUA foram os mercados que mais cresceram em termos de fanbase, com um aumento de 45% e 30%, respetivamente.

Mais de 225 milhões de espectadores assistiram às corridas de Fórmula E ao vivo durante a 9ª temporada, um aumento de 4% em relação à temporada anterior. A China e os EUA, além dos novos mercados de corrida do Brasil, Índia e África do Sul, tiveram aumentos significativos nas visualizações de corridas ao vivo.

A 9ª temporada do Campeonato Mundial ABB FIA de Fórmula E contou com 16 corridas do e teve início na Cidade do México, em janeiro, com a estreia do GEN3 – o carro de corrida elétrico mais rápido, mais leve, mais potente e eficiente já construído – e terminou com uma corrida dupla em Londres no final de julho.

Novos fãs sintonizaram a Fórmula E à medida que a competição pelos títulos mundiais de Pilotos e Equipes se intensificava. A disputa na pista viu os recordes de desempenho caírem enquanto os 22 pilotos de 11 equipes do mundial levavam o GEN3 ao limite.

Novos recordes foram estabelecidos para o tempo médio de volta mais rápida e de velocidade máxima. Durante as provas, teve um aumento no número de líderes da corrida e mais ultrapassagens no Mundial do que nunca, com a maioria das corridas apresentando mais de três dígitos.**

O piloto da equipe Avalanche Andretti Fórmula E, Jake Dennis, venceu a primeira corrida da era GEN3 na Cidade do México antes de conquistar seu primeiro título do Campeonato Mundial na penúltima corrida da temporada, com outros três pilotos ainda na disputa indo para a última rodada dupla do campeonato disputando o título.

O Campeonato Mundial de Equipes foi decidido na corrida final, quando Nick Cassidy venceu pela Envision Racing, à frente de Mitch Evans, da Jaguar TCS Racing, que terminou em segundo na busca pelo título de equipes. Cassidy correrá ao lado de Evans pela Jaguar TCS Racing na 10ª temporada.

Jeff Dodds, CEO da Fórmula E, disse:

“Estamos no bom caminho para estabelecer a Fórmula E como o esporte motorizado mais emocionante e inovador para os fãs, além de ser o mais sustentável do mundo. Nossas equipes e pilotos superaram todas as expectativas de um ano atrás para pegar o GEN3 e levá-lo além do que todos pensávamos ser possível. Como resultado, o valor de entretenimento das corridas de Fórmula E está fora de escala, o que atrai mais fãs e telespectadores do que nunca. Estamos empenhados em aproveitar esse impulso e desenvolver novas formas de apresentar os nossos eventos de corrida para aumentar a base de fãs e o público ainda mais rapidamente.”

Sete pilotos diferentes de seis equipes diferentes venceram corridas durante a 9ª temporada, que contou com provas no centro da Cidade do México, Diriyah, Hyderabad, Cidade do Cabo, São Paulo, Berlim, Mônaco, Jacarta, Portland, Roma e Londres. Dezoito pilotos diferentes lideraram pelo menos uma volta ao longo da temporada e cada equipe liderou uma corrida por pelo menos uma volta.

A 9ª temporada também contou com o retorno da Maserati ao automobilismo em um Campeonato Mundial de monoposto pela primeira vez em mais de 60 anos, enquanto a McLaren se juntou ao grid da Fórmula E.

A Fórmula E concluiu a 9º Temporada quebrando outro recorde, desta vez ganhando o título oficial do GUINNESS WORLD RECORD™, quando o piloto da equipe NEOM McLaren Formula E, Jake Hughes, estabeleceu uma nova velocidade máxima alcançada por um veículo em ambientes fechados.

Hughes quebrou o recorde mundial anterior em mais de 50 km/h para atingir 218,71 km/h na pista do ExCeL London, onde a 9ª temporada do Campeonato Mundial ABB FIA de Fórmula E terminou alguns dias depois.

O recorde mundial foi estabelecido no revolucionário carro do projeto GENBETA, desenvolvido pela Fórmula E e pela FIA com os parceiros ABB, SABIC e Hankook, que efetivamente “desbloqueou” as características tecnológicas do carro de corrida GEN3.

A 10ª temporada do Campeonato Mundial ABB FIA de Fórmula E começa na Cidade do México no sábado, 13 de janeiro de 2024. As equipes iniciam os testes de pré-temporada em Valência, Espanha, a partir de 23 de outubro.

*Pesquisa realizada pela Potentia Insight em julho de 2023. Tamanho da amostra de 33.000 adultos representativos nacionalmente em 17 mercados internacionais.

**Velocidade média de volta mais rápida de 154,987 km/h estabelecida por Sasha Fenestraz, Nissan Formula E Team, na Cidade do Cabo (Rodada 5). A velocidade máxima mais rápida de 276,6 km/h estabelecida por Mitch Evans, da Jaguar TCS Racing, durante o FP1 em Portland (Rodada 12).

 


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp