08/04/2021 às 20h57min - Atualizada em 08/04/2021 às 20h57min

Da-lhe Tigre! Criciúma elimina Ponte Preta nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

Marcos Eduardo Carvalho
Celso da Luz/www.criciuma.com.br
Nos pênaltis, o Criciúma venceu a Ponte Preta por 5 a 4 na noite desta quinta-feira (8), no estádio Heriberto Hulse, pela segunda fase da Copa do Brasil e se classificou para a sequência do torneio. No tempo normal, a partida ficou empatada por 1 a 1.

Além disso, o time comandado interinamente pelo técnico Wilsão embola R$ 1,7 milhão de prêmios. A Ponte, do técnico Fábio Moreno, volta as atenções para o Paulistão.

Agora, o Tigre só volta a jogar na segunda-feira, quando recebe o Metropolitano, a partir das 19h, novamente no Heriberto Hulse, em confronto direto na briga contra o rebaixamento.

No torneio nacional, o time catarinense agora aguarda o sorteio da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para definir o adversário.

A Macaca, por sua vez, aguarda o futuro do Campeonato Paulista, que ainda está paralisado e poderá ser retomado ainda neste final de semana.

O JOGO.

A Ponte Preta começou o jogo em cima, mesmo como visitante, tentando pressionar, mas sem concluir a gol.

O Criciúma também começou a tentar chegar, principalmente pelos lados, embora sem muita objetividade.

O jogo era bastante estudado e cadenciado pelas duas equipes, com poucas oportunidades claras no primeiro tempo.
O Tigre começou a chegar mais pelas beiradas, deixando a Ponte cada vez mais recuada no campo de defesa.

Aos 25min, após cobrança de falta pela esquerda, a bola sobrou para Eduardo Biasi, na pequena área, que concluiu à esquerda do goleiro, com muito perigo. Ele ainda pediu marcação de pênalti na jogada.

Dois minutos depois, o Criciúma chegou de novo, com Gabriel Silva, pela direita, que avançou e chutou por cima do gol. Assustou.

O time da casa era melhor, mas a Ponte quase abriu o placar aos 45min, com Apodi, que acertou um quase voleio e a bola passou à esquerda, com perigo.

No minuto seguinte, a Ponte chegou de novo. E João Veras chutou rente à trave direita, da pequena área, perdendo um gol incrível.

No segundo tempo, a partida começou mais equilibrada. Um erro poderia ser fatal. E, aos 14min, a Macaca abriu o placar. O meia Camillo cobrou falta rasteira, com perfeição e fez 1 a 0.

Melhor em campo, o time paulista quase ampliou aos 19min, quando Niltinho cabeceou na trave, livre de marcação, desperdiçando grande chance.

Mas, apesar da superioridade da Ponte, o Criciúma foi buscar o empate. Aos 27min, o zagueiro Philipe Maia aproveitou a sobra de um escanteio e acertou um belo voleio: 1 a 1.

A Ponte Preta ainda teve uma última chance nos acréscimos, quando Apodi não alcançou a bola, que foi para tiro de meta.

Assim, a decisão foi para os pênaltis.
 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp