06/04/2021 às 19h04min - Atualizada em 06/04/2021 às 19h04min

Em meio ao caos na saúde, Chapecó espera Bolsonaro nesta quarta-feira

Da Redação
Marcos Corrêa/PR
Chapecó, uma das cidades que mais sofreu com o colapso no sistema de saúde durante a segunda onda da pandemia da Covid-19 -- e ainda sofre -- espera nesta quarta-feira pela visita do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

O presidente chegou a elogiar a cidade várias vezes pelo combate à pandemia. No entanto, as UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) ainda estão à beira do colapso, com 97% de ocupação. E, desde o início da pandemia, em 2020, a cidade já perdeu mais de 580 vidas.

"Aquele município [Chapecó], com toda a certeza e em mais e em alguns estados também, o médico tem a liberdade total para trabalhar com o paciente, total. E esse é o dever do médico, é uma obrigação e um direito dele. Não tem um remédio específico, ele trata da melhor maneira possível. Por isso, os índices foram lá para baixo", disse o presidente recentemente.

Ele é alinhado ao prefeito da cidade, João Rodrigues (PSD), que também vem usando dados retorcidos para falar sobre o combate ao vírus. O prefeito disse, no final de semana, que as internações na cidade estão sem aproximando de zero e que o tratamento precoce -- também defendido por Bolsonaro -- seria a causa desse suposto "sucesso".

No entanto, especialistas e a OMS (Organização Mundial da Saúde) já disseram que não existe tratamento precoce para a doença, e que o distanciamento social, uso de máscaras e lavar as mãos com álcool em gel é a melhor medida para tentar minimizar o avanço da contaminação da Covid-19.

Tanto o prefeito quando o presidente são críticos de medidas como o lockdown para tentar frear o crescimento do vírus.

Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp