25/03/2021 às 11h46min - Atualizada em 25/03/2021 às 11h46min

​Em reunião na Alesc, presidentes da Fiesc e Fecomércio se dizem contrários a lockdown

Da Redação
Rodolfo Espínola/Agência AL
Os presidentes da Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina), Mario Cezar de Aguiar, e da Fecomércio-SC (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado), Bruno Breithaupt, manifestaram nesta quarta-feira (24), durante reunião on-line da Comissão de Economia, Ciência, Tecnologia, Minas e Energia, que são contrários a um possível lockdown no estado.

Eles defendem a manutenção das atividades econômicas, mantendo rigorosos protocolos de segurança adotados desde o início da pandemia para que se possa manter os empregos e a saúde das pessoas. “Somos defensores da manutenção da atividade econômica”, foi a tônica dos pronunciamentos.

O presidente da Comissão de Economia, deputado Jair Miotto (PSC), avaliou como positiva a reunião, destacando que a Fiesc, que reúne mais de 800 mil trabalhadores, e a Fecomércio estão seguindo todos os protocolos, cumprindo todos os regramentos para que não ocorra nenhum foco de contaminação de Covid-19.

“A nossa avaliação é de que daqui para frente precisamos ter um cronograma de atividades, um planejamento, para esse período tenso que estamos vivenciando, com o agravamento de casos de Covid-19 neste mês de março, mas não somos a favor de lockdown. Isso ficou bem claro, estes setores produtivos estão preparados para fazer esse enfrentamento.”

Miotto destacou ainda que em curto prazo a comissão irá auxiliar as duas entidades na defesa de redução, postergação, parcelamento ou isenção de taxas e impostos estaduais e municipais para as atividades que estão sofrendo com as medidas de restrição adotadas no estado. “Muitos setores econômicos estão precisando de ajuda, de incentivos fiscais, por isso precisamos trabalhar juntos para que a pobreza não cresça no nosso estado.”

Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp