22/03/2023 às 15h23min - Atualizada em 23/03/2023 às 00h01min

Pesquisa do Gartner destaca que metade das equipes de data e analytics já gera valor para empresa

O Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, anuncia nova pesquisa que destaca que 44% dos líderes de D&A (Data & Analytics, em inglês) consideram que suas equipes são eficazes em agregar valor para suas empresas.

SALA DA NOTÍCIA Gartner

O Gartner destaca ainda que há uma grande oportunidade para os diretores de dados e se concentrarem na presença, persistência e desempenho para terem sucesso em suas funções e fornecerem resultados de negócios mensuráveis. A pesquisa foi realizada de setembro a novembro de 2022 com 566 líderes globais de dados e analytics. “O negócio de D&A é gerar valor para as partes interessadas”, afirma Donna Medeiros, Analista e Diretora Sênior do Gartner. “Os executivos mais bem-sucedidos dessa área estão superando seus pares, projetando sua presença corporativa e construindo uma função ágil e estratégica de D&A, que molda a performance dos negócios para que eles sejam orientados a dados na busca da excelência operacional.”

 

Presença Executiva bem-sucedida - O relatório constatou que os líderes de D&A que se classificaram como “eficazes” ou “muito eficazes” em 17 diferentes características de liderança executiva se correlacionam com aqueles que relataram alta conduta organizacional e de suas equipes. Por exemplo, 43% dos líderes de D&A de alto desempenho relataram eficiência em dedicar tempo para seu próprio desenvolvimento profissional, em comparação com 19% dos executivos de baixa performance. “Os executivos bem-sucedidos devem ser líderes de elite”, diz Alan Duncan, Vice-Presidente e Analista do Gartner. “Os líderes de D&A de alto desempenho investem em seu sucesso desenvolvendo habilidades para prosperar mesmo em circunstâncias ambíguas, sendo capazes de criarem histórias de valor e identificar produtos e serviços que podem gerar impacto comercial.”

 

Os executivos de D&A devem ser persistentes para atender às novas demandas - A pesquisa mostra que os CDAOs (Chief Data Office, em inglês) têm uma ampla gama de responsabilidades, incluindo a definição e implementação de estratégias de data & analytics (60%), supervisão de estratégia de D&A (59%), criação e implementação de governança de D&A (55 %) e gerenciamento da mudança da cultura para um modelo de data-driven (54%).

Além disso, muitas funções de D&A estão recebendo maior investimento, incluindo gerenciamento de dados (65%), governança de dados (63%) e análise avançada (60%). O orçamento médio de D&A relatado é de US$ 5,41 milhões, e 44% das equipes indicam que aumentaram de tamanho ao longo do último ano.

“As demandas de D&A, bem como o aumento do investimento, refletem uma confiança crescente nas habilidades dos líderes dessa área, assim como o seu reconhecimento pela função empresarial indispensável”, diz Medeiros. “No entanto, isso leva a mais trabalho à medida que aumenta a pressão para que os executivos de D&A alcancem resultados de negócios mais tangíveis.”

Dado o escopo e a complexidade das demandas feitas às equipes de data e analytics, a falta de talentos rapidamente se tornou um dos principais impedimentos para o sucesso de D&A, conforme relatado por 39% dos entrevistados. Os seis principais obstáculos para D&A relatados na pesquisa são todos desafios relacionados a aspectos humanos.

 

Dessa forma, para formar uma equipe eficaz, os líderes de D&A devem adotar uma estratégia robusta de gestão de talentos que vá além da contratação de profissionais prontos. Isso deve incluir educação e treinamento para uma nova cultura orientada a dados e à alfabetização, tanto envolvendo a equipe de D&A como demais áreas de negócios e tecnologia.

 

O desempenho de D&A deve estar vinculado à estratégia de negócios - A pesquisa do Gartner mostra que 78% dos entrevistados classificam a estratégia e a visão corporativa como uma das três principais entradas para a estratégia de D&A. Além disso, 68% estão priorizando as iniciativas de D&A com base no alinhamento aos objetivos estratégicos.

“Os CDAOs que priorizam a estratégia sobre as táticas são os mais bem-sucedidos”, disse Duncan. “Como esses líderes atendem a várias diretorias das empresas, eles devem se alinhar às prioridades estratégicas organizacionais e se concentrarem na venda da visão e da importância de suas para os CEOs (Chief Executive Officer), CIOs (Chief Information Officer) e CFOs (Chief Finacial Officer) pelo fato de eles serem os principais influenciadores”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp