21/03/2023 às 16h19min - Atualizada em 22/03/2023 às 00h01min

Em meio a crise de demissões das big techs, startups "camelos" abrem vagas no ecossistema

Onfly, traveltech corporativa, inicia 2023 com a abertura de 21 vagas em diferentes segmentos na cidade de Belo Horizonte

SALA DA NOTÍCIA Indira Lopes
Divulgação

Após os recentes anúncios de demissões de grandes empresas mundiais de tecnologia como a Dell e C6 Bank, o ecossistema conta com mais de 100 mil desligamentos em todo o mundo nos últimos meses, incluindo big techs como Microsoft, Amazon e Google. 

Em meio a crise, a Onfly, traveltech que tem como missão desburocratizar processos com passagens, hotéis e reembolso das despesas corporativas e ampliar o acesso a serviços em uma plataforma “tudo em um” única e completa, anuncia vagas para os setores de tecnologia, eventos e vendas, dentro do faturamento 15 vezes maior em relação ao período pré-pandemia e com cinco vezes mais colaboradores.

As 21 vagas abertas são para a cidade e região metropolitana de Belo Horizonte. Profissionais dos setores de vendas, eventos e tecnologia podem realizar suas inscrições pelo link https://onfly.gupy.io/

Confira as oportunidades

Para Marcelo Linhares, CEO da Onfly, esse cenário de oportunidades em aberturas de vagas no setor só é possível, pois a empresa sempre foi muito criteriosa ao recrutar pessoas e, boa parte deste rigor, se deve ao pouco capital levantado em seus quatro anos (R$2 milhões). "Enfrentamos desafios desde o início da nossa operação, que foi relativamente próxima ao começo da pandemia, sendo um dos setores mais afetados mundialmente. No entanto, conseguimos nos reinventar em novos mercados potenciais, ampliar nosso quadro de colaboradores e manter nossa sustentabilidade financeira, de modo que hoje somos uma empresa que alcançou o breakeven”, comemora. 

Do “quase 0” ao topo em traveltech no Brasil

Lançada no final de em 2018, em Belo Horizonte (MG), a Onfly surge como solução de ponta a ponta para reduzir em até 30% as despesas com passagens, hotéis e reembolso das despesas corporativas. Mesmo com o grande impacto causado pela pandemia no setor em 2020, período o qual a receita caiu mais de 99% e o desligamento de 19 dos 25 colaboradores do quadro, a startup vislumbrou oportunidades em outros setores, alcançando novos públicos como os setores de saúde, construção civil e agronegócio.

Aos poucos, a situação começou a melhorar de agosto  em diante. À medida em que o número de casos da primeira onda foi diminuindo e alguns setores foram voltando a viajar. Naquele mês, as transações subiram para R$100 mil e, em fevereiro, já estavam em R$1 milhão. Depois de dois meses, o negócio voltou a crescer e recebeu o aporte de R$2 milhões da Cedro Capital.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp