13/03/2023 às 15h39min - Atualizada em 14/03/2023 às 00h01min

Tireoide e saúde da mulher: conheça a importância da glândula para o bem-estar feminino

O diagnóstico precoce é essencial para o tratamento adequado dos distúrbios da tireoide, que podem afetar a saúde reprodutiva das mulheres

SALA DA NOTÍCIA Sabrina Souza
Reprodução

A disfunção tireoidiana pode surgir quando qualquer parte do processo de produção dos hormônios T3 e T4 produzidos pela glândula é afetado. Problemas na tireoide podem ocasionar uma série de sintomas que comprometem a qualidade de vida.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, as doenças tireoidianas afetam cerca de 10% da população feminina. Além disso, as mulheres têm cinco a oito vezes mais chances de desenvolver hipotireoidismo, uma condição em que a tireoide não produz hormônios suficientes para as necessidades do corpo.

Isso porque, segundo Rejane Araújo Magalhães, endocrinologista do Complexo de Saúde Emílio Ribas, as causas dos distúrbios tireoidianos incluem "autoimunidade (por exemplo, doença de Graves e tireoidite de Hashimoto); tireoidite pós viral, uso de medicamentos (por exemplo, lítio, amiodarona), excessos ou deficiências nutricionais de iodo, nódulos tireoidianos que podem ser benignos em 90% dos casos ou malignos, entre outras".

O diagnóstico precoce é essencial para o tratamento adequado dos distúrbios da tireoide, pois pode comprometer a saúde reprodutiva das mulheres.

Como as mulheres são afetadas?

Conforme a endocrinologista Rejane Magalhães, as disfunções tireoidianas podem ser leves, variando desde formas assintomáticas até moderadas a graves. "Pode alterar a parte psicológica, levando a situações de irritabilidade, excesso de calor, palpitações e perda de peso na hiperfunção da tireoide e depressão, irregularidade menstrual, constipação intestinal, queda de cabelo, pele seca e unhas quebradiças na sua hipofunção", explica a especialista do Complexo de Saúde Emilio Ribas.

Durante a gestação, por exemplo, a tireoide desempenha um papel fundamental no desenvolvimento fetal. Por isso, é importante que as mulheres grávidas sejam avaliadas quanto à função tireoidiana. Caso haja um desequilíbrio, o tratamento adequado pode prevenir e resguardar tanto a saúde reprodutiva das mulheres quanto a saúde fetal.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp