09/03/2023 às 00h00min - Atualizada em 09/03/2023 às 00h00min

Santa Catarina promete apoiar startups catarinenses lideradas por mulheres

Da Redação
O Programa Mulheres+Tec chega a sua segunda edição. Com o objetivo de aumentar a participação feminina no ecossistema de Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) de Santa Catarina, serão financiadas 20 startups lideradas por mulheres. Lançada neste Dia Internacional da Mulher, o edital de chamada pública recebe inscrições até 24 de abril.

O programa é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), em colaboração com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae). O edital vai destinar até R$ 1,8 milhão do orçamento da Fundação. 

“Gostaríamos de enaltecer todas as mulheres e dizer que a catarinense é uma empreendedora nata e merece o nosso apoio para realizar seus projetos”, afirmou a Diretora de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fapesc, Valeska Daniela Tratsk

A chamada pública também busca fomentar as regiões. Das 20 startups, no mínimo três propostas serão selecionadas para cada mesorregião de Santa Catarina (Norte, Vale do Itajaí, Sul, Grande Florianópolis, Serra e Oeste). As outras duas serão escolhidas de acordo com a melhor pontuação.  

Resultados expressivos  

A edição anterior do programa contemplou 25 propostas de startups, também distribuídas nas mesorregiões, num valor total de R$ 1,14 milhão. Os projetos ainda estão em execução, com data fim de vigência para 16 de junho. 

“Os resultados alcançados até agora fundamentam ainda mais esta segunda edição, que conta com um aporte de recursos maior”, avaliou a coordenadora de projetos – Inovação da Fapesc, Camila Ferreira Nunes. “Porque sabemos que não é fácil liderar uma startup, além de gerir todas as outras coisas que temos que pensar, na casa, nos filhos, na profissão. O aporte vem para impulsionar as mulheres para que desenvolvam ainda mais suas empresas”.    

Foram criados 22 postos de trabalho e gerados 26 novos produtos ou processos. Além disso, foram feitos dois depósitos de patente, nove registros de marcas e três softwares e outros cinco registros de Propriedade Intelectual. 

As startups lideradas por mulheres também fizeram parcerias com 18 ICTs, gerando dois artigos científicos e fazendo parte de uma tese de doutorado e duas dissertações de mestrado. 

Plataforma inovadora 

Uma das startups que participou do edital foi a “Ritualiza: Plataforma de cuidados personalizados com a pele”. De acordo com Cassiana Mendes, é a primeira plataforma brasileira de cuidados com a pele. “Através do ‘Quiz da Pele’, nós descobrimos quais são as necessidades, objetivos e preferências de cada cliente. E indicamos ativos naturais de alta performance que vão compor um ritual minimalista e eficaz para que o cliente descubra a sua melhor pele”.

Cassiana Mendes explica que o edital ajudou na evolução da tecnologia. “Foi fundamental. Possibilitou o fomento e a contratação da equipe, inclusive de outras mulheres. Hoje temos uma plataforma própria de personalização e cocriação de cosméticos naturais de alta performance.”  
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp