05/03/2021 às 15h32min - Atualizada em 05/03/2021 às 15h32min

​Suspensão do Campeonato Catarinense impulsiona debate sobre paralisação do futebol

Marcos Eduardo Carvalho
Ricardo Artifon/CAC
Na última quarta-feira, o Campeonato Catarinense foi suspenso por tento indeterminado, após o aumento dos casos de Covid-19 no estado. Cidades como Criciúma, Chapecó, Tubarão e Florianópolis proibiram jogos de futebol enquanto os índices estiverem altos. O time do Joinville chegou a ter 30 integrantes contaminados esta semana, com dois jogos adiados.

Depois disso, outros estados como Paraná e Ceará também paralisaram os estaduais e até o presidente do Santos chegou a dizer que, embora seja triste, é necessário parar o futebol agora. O técnico Lisca, do América-MG, fez até um discurso inflamado preocupado com a exposição ao vírus. Ele é a favor de parar também a Copa do Brasil, que começa na próxima semana.

O MP (Ministério Público) até enviou uma carta à CBF (Confederação Brasileira de Futebol), recomendando a paralisação imediata. No ano passado, as atividades ficaram quatro meses suspensas durante a pandemia. Atualmente, os números são ainda piores, com média de mortes diárias superior a 1.300.

Em São Paulo, porém, a Federação Paulista de Futebol descarta paralisação e o governo do estado, apesar de ter decretado fase vermelha, a mais restritiva, entende que o futebol tem um protocolo próprio, com testagens, e deve continuar.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp