23/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 23/02/2021 às 00h00min

​Major da PM defende equoterapia com animais abandonados em Palhoça

Da Redação
Arquivo
Desde 2019, uma lei em Palhoça proíbe abandono e maus-tratos de animais, especialmente cavalos, pelas ruas da cidade. Neste período, já foram resgatados 30 animais pelas ruas, com 23 sendo devolvidos aos donos ou doados. Agora, o major da Polícia Militar Fernando Jahn Bessa sugeriu à Câmara de Veredores da cidade um projeto no último dia 16 sobre a equoterapia.

"O projeto é fazer com que todos os animais que sejam recolhidos, e tenham condições, possam prestar um serviço para a comunidade", afirmou Bessa. 

Segundo ele, a equoterapia é um método terapêutico educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar: saúde, educação e equitação. A busca é pelo desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais. Hoje, já há uma parceria entre o poder público na qual os animais em situação de abandono são recolhidos pela PM. 

O abandono e maus tratos de animais, especialmente cavalos, é um assunto recorrente na Câmara Municipal de Palhoça. Essa é uma das bandeiras defendidas pelo vereador Rodrigo Quintino (PODE). Por isso, na sessão do dia 16 de fevereiro de 2021, à convite do vereador, o Major Fernando Jahn Bessa, da polícia Militar, apresentou um projeto que dará um destino nobre aos animais abandonados.

A PM, desde 1998, já realiza esse tipo de atividade e recebe pessoas com diagnósticos como: paralisia cerebral, síndrome de down, autismo, entre outras. Ao estabelecer um convênio entre poder público e PM, assim como há a parceria que prevê o recolhimento dos animais em situação de abandono e risco, serão ofertadas 40 vagas exclusivas para pessoas do município. 

Segundo o vereador Rodrigo Quintino (PODE), hoje existem em Palhoça 129 crianças e adolescentes autistas na educação infantil do município, 126 no ensino fundamental e 1 no EJA, total 256 pessoas com esse transtorno que poderiam ser beneficiadas. "Temos os cavalos recolhidos, o know-how da polícia que já pratica essas terapias. O que a gente precisa é só dar sequência trazendo o convênio para esta casa", disse o vereador.
 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp