06/10/2020 às 08h56min - Atualizada em 06/10/2020 às 08h56min

Polícia Federal deflagra duas operações para combater o tráfico nos portos de Santa Catarina

Da Redação
Divulgação
A Polícia Federal, com apoio da Receita Federal, deflagrou na manhã desta terça-feira (6), as operações The Wall 2 e Intrusão, ambas com o objetivo de combater o tráfico internacional de cocaína através dos portos de Santa Catarina.
Segundo a PF, a The Wall 2 teve início com a apreensão de 935kg de cocaína no Porto de Itajaí em janeiro deste ano. A droga estava escondida em uma carga de argamassa com destino à Bélgica.

Durante a investigação foram encontrados indícios da participação da trading responsável pela exportação e também da empresa de logística contratada para entrega da carga lícita no porto, ambas sediadas em Itajaí/SC.

Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão nas empresas e nas residências de sócios e de funcionários diretamente envolvidos na prática delitiva. A operação recebeu esse nome porque um dos suspeitos já havia sido investigado na Operação The Wall, deflagrada em 27 de agosto de 2019.

Estão sendo cumpridos também nesta terça, no âmbito das duas operações, dois mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e oito mandados de busca e apreensão em endereços localizados em Itajaí, Navegantes e Xaxim-SC.

Participam da deflagração da operação 40 policiais federais e 4 servidores da Receita Federal do Brasil.
Já a operação Intrusão tem por objetivo desarticular as atividades criminosas de motoristas de caminhão e funcionários portuários que, utilizando-se da facilidade de acesso aos portos de Itajaí e Navegantes, realizaram a tentativa de exportação de cerca de 1,5 toneladas de cocaína entre 2018 e 2020.

A primeira apreensão ocorreu em 22 de outubro de 2018, quando foi apreendido no Porto de Santos-SP um container que teria sido embarcado em um navio no Porto de Navegantes. O contentor tinha como destino final a Bélgica e em seu interior foram encontrados 932kg de cocaína em meio a uma carga de madeira.
De acordo com a PF, apesar de os casos não serem conexos, todos contaram com a participação de pessoas envolvidas no dia a dia de terminais portuários de Santa Catarina.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp