16/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 16/02/2021 às 00h00min

Com 100% dos leitos ocupados no Oeste do estado, governo de SC promete ajuda

Da Redação
Julio Cavalheiro/Secom
Com 100% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) lotados na região Oeste de Santa Catarina, o governo promete uma força-tarefa para tentar minimizar os problemas na região. Assim, o governador Carlos Moisés (PSL) promete ampliar a oferta de leitos e trabalhar em conjunto com os municípios da região.

O secretário da Saúde do estado, André Motta, explicou que inicialmente foi traçado um diagnóstico do cenário do novo coronavírus na região, além do reforço do apoio estadual. “Nossa prioridade é aumentar o número de leitos e melhorar processos relacionados ao enfrentamento da pandemia, como diagnóstico precoce qualificado, tratamento imediato dos pacientes, monitoramento e rastreabilidade”, afirmou.

Motta Ribeiro acrescentou que é preciso fortalecer a rede hospitalar regional com uma ação mais próxima da regulação estadual com atenção especial às demandas da região. “Quanto mais adequado o diagnóstico e eficaz o tratamento menor é a possibilidade do paciente evoluir para necessidade do uso de UTI. O Governo do Estado não mede esforços para auxiliar a região neste momento delicado. Estamos aqui para trazer a estrutura do Estado, para somar esforços para mitigar o sofrimento que essa pandemia está nos trazendo. Nossas equipes estarão de prontidão pelo tempo que for necessário”, pontuou. 

O superintendente do Ministério da Saúde em Santa Catarina, Rogério Ribeiro, informou que a pasta está trabalhando na articulação das ações no combate à Covid no Oeste, juntamente com o Governo do Estado. “O Governo Federal por meio do MS está acompanhando a situação presencialmente de forma estratégica para garantir os recursos e insumos necessários para o enfrentamento da doença. Estamos articulando em Brasília para acelerar a disponibilidade dos recursos”, salientou. 

Em uma reunião durante a tarde, no Cigerd Regional de Chapecó, foram montados grupos de trabalhos com a participação de integrantes da Regional de Saúde, prefeitura de Chapecó, Comissão Intergestores Regional (CIR), da Defesa Civil, Samu, Corpo de Bombeiros Militar e Hospital Regional do Oeste. Cada grupo é responsável por uma área específica, como transferência de pacientes entre hospitais ou UPAs e busca de profissionais para o aumento dos leitos de UTI. A intenção é unir forças para atender as necessidades da região. 

Ações já executadas 

Uma grande operação de transferência de pacientes vem sendo realizada para aliviar as taxas de ocupação na região. De acordo com o governo do estado, Apenas em fevereiro, 54 pacientes que necessitavam de leitos de UTI Covid foram transferidos de hospitais do Oeste para outras regiões do estado. Os deslocamentos foram regulados pela regional Macro Oeste.

Desde o início da pandemia, o Governo do Estado ampliou 80 leitos de terapia intensiva para a região do Oeste catarinense. A SES vem cobrando a reativação de quase 100 leitos que foram desativados, alguns deles nos municípios mais afetados pela pandemia neste momento no Oeste.

Para o enfrentamento ao novo coronavírus, o governo distribuiu mais de 700 respiradores e monitores, além de insumos suficientes para o aumento em 160% da rede de UTI adulto nas unidades hospitalares catarinenses.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp