22/09/2022 às 16h15min - Atualizada em 23/09/2022 às 00h01min

Captação de investimentos: como fazer um Pitch Deck que diferencie a startup

Ferramenta é fundamental para startups que desejam buscar recursos

SALA DA NOTÍCIA Litiane de Oliveira
Assessoria de Imprensa
Divulgação
São muitos os fatores que envolvem a captação de novos investimentos para uma startup, mas existe uma ferramenta que é fundamental para demonstrar o potencial de retorno financeiro da empresa para os possíveis investidores: o Pitch Deck. Para colaborar no objetivo de atrair o interesse do investidor, é importante que o Pitch Deck tenha algumas características, como concisão e objetividade, além de deixar clara a proposta de valor e diferenciais. 

O CEO da Triven, empresa especializada em serviços financeiros para startups e pioneira no Brasil em CFO as a service, Fernando Trota, destaca que o Pitch Deck precisa ser objetivo e capaz de atrair rodadas de investimento. 
 
"Um investidor acompanha vários pitches ao longo do ano e, por isso, consegue identificar negócios que de fato têm potencial de crescimento, assim como consegue perceber quando o empreendedor acredita na própria ideia. Como os negócios não costumam ser fechados em um único encontro, o principal objetivo do pitch deve ser garantir uma segunda reunião, ou pelo menos um pedido de mais informações", aponta Fernando. 
 
Nesse sentido, é essencial despertar o interesse do investidor, o que consequentemente levará o projeto para a próxima etapa. Veja algumas dicas que os empreendedores podem considerar na hora de preparar seu Pitch Deck. 
 
Clareza nos objetivos
De acordo com Fernando Trota, um pitch precisa de uma estrutura concisa, com roteiro e design que facilitem o entendimento e, acima de tudo, precisa ser criativo para prender a atenção. Para isso, o primeiro passo é definir o objetivo principal da apresentação, deixando claro desde o início o que a startup está buscando (como, por exemplo, o percentual de investimento desejado).
Conhecimento sobre o negócio
Também é essencial conhecer bem a estrutura do negócio e ter clareza sobre todas as informações que são fundamentais para um Pitch Deck, como faturamento, margem de lucro, entre outras. Com essas informações em mãos, o próximo passo é organizar tudo numa ordem que seja coerente e objetiva para compartilhar na apresentação.
Storytelling
Contar uma história é uma forma de gerar impacto nos investidores, mas ela precisa ser uma boa história. A dica aqui é investir no storytelling, estratégia capaz de aumentar as chances do ouvinte se encantar pela apresentação e aos propósitos do seu negócio. Na hora de narrar essa história, é possível ser mais objetivo e direto ao ponto, ou trabalhar com metáforas, suspense, surpresa, humor, drama, entre outros aspectos que tornam o relato mais instigante.
Design como aliado 
Mostrar os dados de uma forma atrativa e de fácil compreensão também é importante. O ideal é que o Pitch Deck reúna informações importantes como modelo de negócios, oportunidade de mercado, estratégia de crescimento, concorrência, entre outras, mas com  alguns cuidados, como evitar muito texto e ser o mais objetivo possível com uma apresentação enxuta.
Informação é essencial
Não adianta encantar com uma boa história, ter um design criativo e passar confiança aos investidores, se o Pitch Deck não convencer eles através de dados reais. É preciso apresentar informações relevantes como tamanho do mercado, lucro líquido da empresa, market share, entre outros números, que permitem evidenciar o potencial de crescimento do empreendimento. Outra informação que o empreendedor deve explorar bem é o modelo de negócios a ser adotado pela empresa. Explicar qual é o segmento, quais são os canais de venda, de onde vem os recursos principais e se existem parcerias.
Proposta de valor
Um dos segredos de um Pitch Deck eficiente é ter uma boa proposta de valor, que na prática representa o principal motivo pelo qual o cliente deverá comprar seu produto ou serviço. É a solução que sua startup oferece ao mercado, e deve ser colocada de forma clara, concisa, transparente e única, podendo inclusive ser resumida em poucas palavras.
Diferenciais em evidência
Para explorar bem a proposta de valor do negócio é possível falar dos diferenciais da startup, logo depois de contextualizar quais problemas ela é capaz de resolver. O investidor tem contato com inúmeros Pitch Decks e, no geral, busca sempre negócios que sejam únicos e tenham fatores que diferenciam da concorrência.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp