20/09/2022 às 09h52min - Atualizada em 21/09/2022 às 00h02min

Touca de resfriamento diminui a queda de cabelos em até 60% em pacientes em tratamento contra o câncer

Equipamento térmico com sistema de resfriamento do couro cabeludo se torna uma esperança para a autoestima feminina

SALA DA NOTÍCIA Kasane Comunicação Corporativa
Recentemente, a cantora Simoni compartilhou com seus seguidores que está em tratamento contra um câncer no intestino. Desde então tem mostrado como é a rotina de tratamento e já na primeira sessão de quimioterapia, a artista mostrou que está usando uma touca gelada para evitar a queda de cabelo. Outras famosas como as apresentadoras Ana Furtado e Sabrina Parlatore, além da jornalista da TV Globo, Susana Naspolini também relataram o uso desta técnica que pode diminuir até 60% a queda de cabelos.

A médica oncologista do Hemolabor, Danielle Laperche, esclarece que a touca inglesa, que também pode ser chamada de touca de resfriamento ou a crioterapia capilar é um tratamento que visa a preservação dos folículos pilosos durante a quimioterapia e com isso evitar a queda de cabelo. “A quimioterapia mira todas as células de divisão rápida no organismo. Nos fios capilares, a divisão celular acontece de forma muito rápida, por isso muitos quimioterápicos causam a queda do cabelo que costuma começar a cair duas semanas após o início do tratamento”.

A especialista explica que a touca promove o resfriamento do couro cabeludo que promove uma vasoconstrição na região, dificultando que a droga utilizada na quimioterapia penetre e danifique o folículo capilar, fazendo com que a perda dos fios seja menor. “A touca é colocada 30 minutos antes do início da quimioterapia. O paciente permanece com ela durante toda a sessão e, depois, por mais 60 a 90 minutos, a depender do protocolo. Em geral a touca preserva em torno de 40 a 60% dos fios do paciente e possibilita uma recuperação mais rápida e efetiva dos fios após o término do tratamento”.

Danielle Laperche explica que o tratamento não dói, mas pode causar incomodo. “A touca fica acoplada a uma serpentina que sai de uma caixa de resfriamento. O líquido de refrigeração circula na serpentina a uma temperatura de 4ºC para que o couro cabeludo se mantenha em torno de 11ºC. O uso não causa dor diretamente mas durante a aplicação pode ocorrer um leve desconforto e sensibilidade do couro cabeludo, sensação de frio, e em alguns casos dor de cabeça em pacientes com histórico de enxaqueca”.

Autoestima

Apesar de ser um tratamento que devolve a autoestima a pacientes acometidos pelo câncer, a touca não é indicada para todos. A crioterapia capilar é indicada apenas para pacientes que fazem quimioterapia para tratamento de tumores sólidos e apresenta restrições para pacientes com tumores que afetam o couro cabeludo, linfomas e leucemias (neoplasias hematológicas).

A médica alerta que a autoestima do paciente é algo fundamental ao tratamento contra o câncer e que merece atenção. “Para o paciente, a preservação dos cabelos significa estar no controle da situação, manter a sua privacidade e encorajá-lo positivamente durante o tratamento quimioterápico. É uma forma de preservação da autoestima do paciente neste momento delicado de tratamento”, alerta a médica.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp