13/09/2022 às 00h00min - Atualizada em 13/09/2022 às 00h00min

Empresários e funcionários públicos são condenados a mais de 140 anos na operação Fundo do Poço

Da Redação
Divulgação
Em decisão com mais de mil páginas, o juiz da Vara Criminal da comarca de Concórdia condenou empresários e funcionários públicos envolvidos em fraudes a licitação, corrupção e organização criminosa, investigados na operação Fundo do Poço, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado/SC, em 2013, para apurar o recebimento de vantagens indevidas em contratos públicos de perfuração de poços artesianos em diversos municípios de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. As penas aplicadas aos quatro condenados, somadas, ultrapassam 140 anos de prisão.  

A maior condenação, de 105 anos, foi proferida a um empresário de Concórdia apontado como um dos agentes do comando da organização criminosa. A sentença reconheceu que, além do crime de organização criminosa, o empresário concordiense praticou por 20 vezes o crime de corrupção ativa, por 18 vezes o crime de fraude a licitação, por três vezes o crime de desvio de verbas públicas e por duas vezes o crime de peculato. Da decisão cabe recurso. O processo tramita em segredo de justiça. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp