08/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 08/02/2021 às 00h00min

Projeto da UFSC propõe pequenas mudanças de hábito com grande impacto ao meio ambiente

Da Redação
Julio Cavalheiro/Secom
A inquietação de um grupo de alunos sobre hábitos de consumo, dentro e fora da Universidade Federal de Santa Catarina, gerou o projeto UFSC sem plástico. A iniciativa, totalmente estudantil, foi criada em 2018 e o trabalho vem sendo difundido, mesmo em tempos de isolamento social, almejando no futuro o seu principal objetivo, o de reduzir ou até mesmo erradicar a utilização de plásticos de uso único na instituição, além de sensibilizar a comunidade interna e externa sobre a importância de escolhas mais conscientes.

Apesar da suspensão das atividades presenciais de ensino e administrativas na UFSC, em março de 2020, o projeto prossegue incentivando práticas sustentáveis pelas mídias sociais. Dentre as atividades, nesse período de distanciamento e de aprendizagem remota, o lançamento de um manual sobre como gerar menos resíduos, incluindo um tópico sobre reciclagem.

“Acreditamos que uma universidade onde tem a educação ambiental como uma de suas prioridades, possui um efeito multiplicador e gerará um futuro melhor a sua cidade e aos seus cidadãos”. Assim esclarece a nutricionista Isadora Abrantes Bertoli, que juntamente com a oceanógrafa Lisiane Eble Heinzen de Liz, idealizaram o UFSC sem plástico. Ambas na época eram, respectivamente, alunas da graduação e da pós-graduação na Universidade, e a proposta estava inserida no Programa “Universidade Lixo Zero”. A participação estudantil cresceu e o projeto se diversificou. Atualmente, o grupo multidisciplinar é aberto à participação voluntária de alunos, que colaboram em atividades correlatas aos cursos, que vão desde gestão à identidade visual. A iniciativa conta, ainda, com o apoio da Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA) da UFSC.

A professora Juliana Leonel, atual coordenadora do UFSC sem plástico, relata que foi a sua linha de pesquisa – poluição marinha – que a influenciou a participar desse projeto de sustentabilidade, com a perspectiva de expandir o seu trabalho de pesquisa com atividades de extensão e de se aproximar mais da comunidade.

Os campi da UFSC reúnem um público estimado de 70 mil pessoas, entre alunos e servidores (técnicos e professores), e a comunidade em geral. No campus Florianópolis, localizado no bairro Trindade, há um Restaurante Universitário (RU), 15 lanchonetes, feiras livres e eventos institucionais que produzem, continuamente, uma quantidade excessiva de resíduos plásticos. E para conscientizar as pessoas que frequentam esses espaços, o projeto cria materiais, parcerias, selos e campanhas. Dentre essas: “Você sabe quanto custa o seu café?”, “Banco de Copos”, Selo “Cantina Consciente”, “Guia UFSC sem Plástico” e “Manual Centro Acadêmico (CA) Consciente”.

A primeira campanha criada pelo projeto teve grande repercussão na UFSC. A pergunta estampada “Você sabe quanto custa o seu café?” sugeria uma reflexão aos frequentadores das cantinas espalhadas pelo campus sede. Às vezes um hábito tão rotineiro, como o de tomar um cafezinho, quando desfrutado em um copo descartável acarreta impactos profundos ao meio ambiente. Vale lembrar que o copo plástico leva em torno de 200 a 400 anos para se decompor e possui uma vida útil de apenas poucos segundos(1)(2), e, quando destinado corretamente, apenas 20% é reciclado e o restante é descartado em aterros sanitários ou lixões, o que acaba interferindo negativamente na decomposição dos resíduos orgânicos(3).

Com a ideia de criar um “Banco de Copos”, o projeto os empresta, sem custo adicional, para a realização de eventos dentro da Universidade. Os copos reutilizáveis foram adquiridos por meio de doações e, em média, evita-se o consumo de 300 a 500 copos descartáveis por evento. No caso do Selo “Cantina Consciente”, os estabelecimentos devem assumir compromissos sustentáveis tais como, não fornecer (ou eliminar) os canudos descartáveis e ofertar utensílios reutilizáveis, ou estimular que os clientes tragam suas próprias canecas.

Em 2019, o projeto de extensão realizou campanhas na Feira de Produtos Orgânicos, tradicionalmente conhecida como a “feirinha”, que ocorre nas quartas-feiras, na Praça da Cidadania da UFSC. Esse tipo de intervenção incentivou as pessoas a trazerem um copo/caneca reutilizável ao invés do tão comum e perigoso plástico descartável. A atividade no local foi acompanhada de postagens nas redes sociais.

Uma das conquistas do projeto ocorreu no RU do Centro de Ciências Agrárias (CCA), no bairro Itacorubi, que, desde março de 2019, não fornece mais copos descartáveis. No refeitório da Trindade, desde 2009, já é normal o usuário levar a sua caneca plástica reutilizável para o consumo de água ou suco. Esta prática gera uma economia mensal de 1,2 mil unidades.

O foco do UFSC sem plástico não é só tornar as cantinas, os refeitórios, os centros acadêmicos, as empresas juniores, as atléticas, entre outros espaços livres deste material nocivo, mas despertar na comunidade universitária uma consciência ambiental que os leve a questionar seus tradicionais hábitos de consumo. E o projeto também conta com cartilhas específicas de como aplicar estes conceitos em outras instituições.

A promoção e a participação de eventos também são formas de levar essa mensagem o mais longe possível. Com menos de um ano de trajetória, a iniciativa dos alunos da UFSC foi premiada internacionalmente. A estudante Isadora Bertoli representou a Universidade, em novembro de 2018, no evento Students for a Zero Waste Conference, na Universidade da Pensilvânia (Filadélfia/EUA). Na ocasião, o UFSC sem plástico recebeu o prêmio The Innovation Award for a Promising New Initiative. Em 2019, surgiu mais uma oportunidade de palestrar sobre o assunto nos Estados Unidos e pela primeira vez em Portugal. Também já fez parte da Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (Sepex) da UFSC, bem como promoveu eventos internos como o da “Semana Lixo Zero”.

Recentemente, em parceria com grupos de outras universidades, o UFSC sem plástico criou a Rede de Universidades Sem Descartáveis (reUNI). A intenção é unir projetos com foco na redução de plásticos descartáveis e no conceito lixo zero, criando uma grande rede de apoio e compartilhamento de ideias. Está aberta tanto para projetos já consolidados quanto para universidades que querem criar um em seus campi. O reUNI já conta com mais seis iniciativas: O Instituto Três Rios (UFRRJ), Circula CT (UFRJ), Nada é lixo (Udesc), UNIRN Sustentável, Liga da Sustentabilidade (UFPE) e Comum (PUCRS). Além de buscar a concretização dessa rede nacional, também procura trocar experiências com instituições do mundo inteiro, por meio do movimento Break Free From Plastic (BFFP).

Os interessados no “Guia UFSC sem Plástico”, no “Manual CA Consciente” ou demais materiais, podem contatar a equipe do projeto pelo e-mail: ufscsemplastico@gmail.com
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp