30/01/2021 às 00h09min - Atualizada em 30/01/2021 às 00h09min

​“Pessoas aqui de Chapecó precisam aprender a me respeitar”, diz Alan Ruschel após o título

Marcos Eduardo Carvalho
Reprodução
Alan Ruschel, capitão da Chapecoense, teve o prazer de erguer o troféu de campeão Brasileiro da Série B na noite desta sexta-feira. O título tem um sabor todo especial para ele, que é um dos poucos sobreviventes do trágico acidente aéreo de 2016, na Colômbia, com o time.

Depois do jogo, o atleta desabafou, pediu respeito e lembrou os salários atrasados. “Primeiramente, agradecer a Deus por essa oportunidade, de primeiro ter nos dados saúde e discernimento para entender tudo o que aconteceu aqui esse ano. A gente sabe que não foi fácil, por tudo, as dificuldades que enfrentamos, as dificuldades salariais, que não é segredo para ninguém. Pessoal que chegou aí, oito meses de atraso, pessoal que já estava, 18 meses de direitos de imagem. Não é fácil, não é fácil mesmo. Falei lá dentro que me sentia muito orgulhoso de fazer parte desse grupo”, disse.

“Não sabia se ia permanecer, não sei se vou permanecer, contrato se em cerra amanhã. Estou muito feliz de ter feito parte nesse grupo e ter cravado meu nome mais uma vez na história do clube. Mas pessoas aqui de Chapecó tem que aprender a me respeitar, pois além do atleta tem o ser humano. Tem que gente que não respeita. Tem que respeitar quem tem história, principalmente quem tem história de conquista”, afirmou Ruschel, sobre as críticas que sofreu.

“Se não for sofrido, não é a Chapecoense. Tinha que ser do jeito que foi. Essa vitória vamos dedicar ao Paulo Magro, que batalhou e se dedicou a recuperar o clube”, finalizou o atleta.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp