21/01/2021 às 00h00min - Atualizada em 21/01/2021 às 00h00min

​Com chegada da vacina, Santa Catarina vive dias de esperança

Da Redação
Cristiano Estrela/Secom
São mais de 540 mil casos de novo coronavírus e cerca de 6.000 mortes por conta da doença até agora em Santa Catarina. Números tristes. São famílias inteiras dilaceradas pelo avanço do vírus.

No início desta semana, no entanto, veio a boa notícia: a chegada da tão sonhada vacina contra a Covid-19. A primeira pessoa a receber a dose foi em São José. Por enquanto, apenas profissionais de saúde, indígenas e idosos em locais de longa permanência estão sendo imunizados dentro da primeira fase. No entanto, o distanciamento social, uso de máscaras e álcool em gel seguem como itens obrigatórios.

Hospitais como o Governador Celso Ramos, Infantil Joana de Gusmão, Instituto de Cardiologia de Santa Catarina e Regional de São José, na Grande Florianópolis, e Hospital Dr. Waldomiro Colautti, em Ibirama, e Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville, realizaram atos simbólicos para o início da imunização. 

Apesar de ainda longe do final da pandemia, pois a vacinação ainda está apenas no começo, já existe um clima de esperança de que, ainda esse ano, a doença tenha um controle. Os profissionais da saúde são os mais esperançosos.

“Temos convivido com essa doença há tempo, e a imunização traz alento e muita esperança para que possamos continuar cuidando dos pacientes com toda a dedicação”, disse o médico intensivista Urubatan Collaço Alberton, que trabalha no hospital Governador Celso Ramos.

A técnica de Enfermagem, Suzete Francisco Silveira da Conceição, de 51 anos, foi a primeira profissional do Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG) a receber a dose da vacina contra a Covid-19. Suzete trabalha na UTI Geral e ficou emocionada. “Trabalhamos por meses de frente ao inimigo, que é o vírus, e isso gerou muita insegurança. Depois de tudo que passamos no último ano, ser vacinada é um sonho, pois não temos mais vida social. A esperança agora é que essa realidade mude”, comemorou a profissional.

Na manhã desta quarta-feira, o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt (HRHDS), de Joinville, iniciou a campanha de vacinação. A primeira funcionária imunizada foi a técnica de enfermagem Adriana Agapito, que atua no setor de Emergência.

"Me sinto privilegiada e muito feliz, pois perdemos muitos amigos queridos nessa pandemia. Acredito que estamos iniciando uma nova etapa de esperança e credibilidade frente a tudo que passamos até agora", comenta Adriana, que trabalha no HRHDS há 16 anos e atua na enfermagem há 17.

Conforme a enfermeira Kátia Kanematsu, responsável pela Saúde Ocupacional da instituição, a vacinação trará um novo olhar à pandemia. "É emocionante vivenciar esse momento. Que a vacina renove nossas esperanças, nos acalme a alma e nos dê cada dia mais forças para continuarmos lutando! Gostaria de registrar a minha gratidão a todos os profissionais de saúde que estão na batalha diariamente, sem medir esforços, contra a doença. A guerra não está ganha, devemos continuar com muita dedicação e responsabilidade", afirmou.

Em Joinville, a campanha de vacinação dos funcionários da instituição está sendo realizada pelo setor de Saúde Ocupacional e segue o Plano Municipal de Vacinação contra Covid-19 e a quantidade de doses disponibilizadas. Inicialmente serão vacinados os profissionais dos setores de Emergência e UTIs, mediante agendamento e convocação, com objetivo de evitar aglomerações.
 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp