29/04/2022 às 07h59min - Atualizada em 30/04/2022 às 00h01min

Grupo Casoto comenta sobre o aumento do consumo de crack no país

A droga mais popular do país e devastadora, muitas vezes passa a entrar na rotina das crianças e adolescentes por diversos motivos, entre eles, a pobreza, abandono, pais viciados, crianças que desde cedo estão expostas aos perigos das ruas e etc.

SALA DA NOTÍCIA Fernando Casoto
https://www.prestadoradeservicosweb.com.br
PW- Assessoria de Imprensa e Comunicação

A cada ano que passa o consumo de crack aumenta ainda mais, porém o pior de tudo é que os jovens estão se viciando cada vez mais cedo.

A droga mais popular do país e devastadora, muitas vezes passa a entrar na rotina das crianças e adolescentes por diversos motivos, entre eles, a pobreza, abandono, pais viciados, crianças que desde cedo estão expostas aos perigos das ruas e etc. 

Com esse aumento excessivo do consumo da droga o país cada dia mais está em busca de criar programas de tratamentos que sejam eficientes e acabem com esse problema.

O crack teve início nos Estados Unidos na década de 80 e circulava pelos locais mais pobres. A droga surgiu como um subproduto da cocaína, porém mais atual e bem mais potente. 

A droga não apenas causa vício, mas também passa a desencadear problemas psíquicos, físicos, além da exposição a contaminações, doenças sexualmente transmissíveis e etc.

Sobre a lei da internação involuntária

No dia 6 de junho de 2019 foi publicado, no Diário Oficial da União, o texto da lei 13.840/19, sancionada pelo Governo Federal, permitindo a internação compulsória de dependentes químicos, ou seja, sem a necessidade de autorização judicial.

A nova lei vem sendo bastante discutida, tendo em vista que trata de um assunto que gera grande repercussão social, vez que a dependência química é uma condição que historicamente sempre existiu e está intrinsicamente ligada às políticas públicas praticadas no combate e conscientização dos malefícios que acarretam o uso de entorpecentes.

A internação compulsória

A internação compulsória em clínicas de recuperação é determinada através do Poder Judiciário e possui a avaliação do juiz, sendo assim a justiça toma para si a tutela do dependente e determina todo o processo de internação. 

Esse tipo de internação nas clínicas de recuperação Grupo Casoto é usada caso a pessoa ou o menor de idade esteja correndo risco de vida devido o uso compulsivo das drogas ou por conta de transtornos mentais, sendo assim a internação ocorre independente do paciente estar a favor ou não.

Sobre o prazo da internação

Nesses casos a internação é realizada após os exames médicos comprovando a falta de domínio de suas reações físicas e mentais. O processo acontece através dos médicos e toda uma equipe médica responsável e preparada para lidar com o dependente, principalmente em casos que eles se recusam a aceitar a internação.

Normalmente a abordagem é feita na rua em meio a becos, ruas e na conhecida cracolândia, principalmente por conta dos casos em maioria serem de extrema importância e necessidade. Nesses casos os pacientes costumam já estar a dias desaparecidos ou morando na rua.

A internação ocorre após 72 horas de aprovada pelo médico e Ministério Público do Estado.

Em casos de menores de idade, a medida correta é ir em busca da proteção e do adolescente usuário do crack, assim o médico após os exames poderá indicar o melhor caso de internação, definindo tempo, local e tipo de tratamento.

Conclusão

A dependência química destrói a cada ano milhares de famílias e sonhos diretamente ou indiretamente, muitas vezes o próprio dependente não consegue ver o quanto está fazendo sua família, amigos e ele mesmo sofrer, por isso a internação compulsória pode sim ser uma saída dez que seja feito da maneira correta e segura.

Acompanhe o Grupo Casoto através de seus canais oficiais: 

www.grupocasoto.com.br

twitter.com/grupocasoto 

www.instagram.com/grupocasoto 

www.facebook.com/grupocasoto 

WhatsApp: (11)94797-6909


 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp