05/01/2021 às 09h19min - Atualizada em 05/01/2021 às 09h19min

​Cinco aves marinhas são liberadas na Praia do Moçambique, em Florianópolis

Da Redação
Nilson Coelho/R3 Animal
Cinco aves marinhas, entre elas um atobá-pardo que passou por cirurgia para a retirada de um projétil de arma de pressão e  levou três meses para se recuperar, foram liberadas na Praia do Moçambique, em Florianópolis, nesta última segunda-feira.

Segundo a Associação R3 Animal, este atobá foi resgatado próximo às Ilhas Moleques do Norte, em Florianópolis, no dia 30 de  setembro. Ele estava bastante debilitado e possuía um projétil de arma de ar comprimido alojado no corpo. A cirurgia para a retirada do chumbinho aconteceu em novembro.

“Este animal precisou passar por um longo período de tratamento e fisioterapia de voo. Foi muito gratificante vê-lo voando depois de tudo o que aconteceu. É inaceitável esse crime contra a fauna”, comenta a médica-veterinária Janaina Rocha Lorenço, responsável pela cirurgia para a retirada do chumbinho. 

Outras dois atobás também foram vítimas de armas de pressão no ano passado, mas não resistiram e vieram a óbito.  As outras aves liberadas são: um atobá-pardo, resgatado pela equipe do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) junto à Univille, na região de São Francisco do Sul, e quatro gaivotas, uma pela equipe do PMP-BS junto à R3 Animal, outra  pela Udesc/Laguna, outra pela Univille e uma pelo Instituto Australis.

SERVIÇO.
 
Caso encontre um mamífero, ave ou tartaruga marinha debilitada ou morta na praia, ligue 0800 642 3341. Sua ajuda é  fundamental para salvar vidas!
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp