02/01/2021 às 20h24min - Atualizada em 02/01/2021 às 20h24min

​Brusque acusa dirigente do Vila Nova de racismo

Da Redação
Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC
Durante a imponente vitória do Brusque por 3 a 0 sobre o Vila Nova, em Goiânia, na tarde deste sábado, mais uma acusação de racismo foi registrada. Desta vez, o clube catarinense acusa um dirigente do clube goianiense, que ainda não teve o nome revelado, de ter chamado o atacante Jefferson Renan, do Quadricolor, de ‘Macaco’, por volta dos 25min do segundo tempo.

O time catarinense fez uma postagem no Twitter acusando o dirigente do Vila Nova. A assessoria de imprensa do Brusque disse que estava indo à delegacia registrar Boletim de Ocorrência.

A reportagem do Manezinho News entrou em contato com a assessoria de imprensa do time goiano, que enviou nota oficial.

“No segundo tempo da 4ª rodada da 2ª fase da Série C 2020, em partida entre Vila Nova e Brusque no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), em Goiânia, a assessora de imprensa do clube visitante acionou a polícia alegando que um membro da diretoria vilanovense teria proferido palavras injuriosas de cunho racista em desfavor do atleta Jefferson Renan, camisa 20 do time catarinense.
Ao término da partida, o próprio atleta, ao ser consultado pela Polícia Militar, negou o ocorrido e não confirmou a acusação. Vale ressaltar que a denunciante não apresentou prova e a situação está sendo apurada pelas autoridades. Cumpre frisar que ninguém ao redor aduziu ter ouvido qualquer ofensa proferida.
O Vila Nova Futebol Clube repudia todos os tipos de atos preconceituosos em qualquer forma de manifestação. O clube reafirma frequentemente, com ações práticas, o combate ao racismo, como no seu terceiro uniforme “Manto Do Povo” estampado com a frase Vidas Negras Importam, reforçando seu histórico de luta popular, inclusão social e respeito.
A instituição se coloca à disposição para esclarecimentos e acompanhará de perto as apurações do caso”



A ASC Assessoria, responsável pela assessoria de imprensa do atleta, informou depois que "em nenhum momento Jefferson Renan negou o ocorrido e/ou não confirmou a acusação, conforme divulgado pelo Vila Nova Futebol Clube".

Segundo a assessoria, o  atleta, ao final da partida, afirmou que, "no calor e no momento do jogo, não ouviu o ataque racial proferido contra ele, mas que acredita fielmente nas palavras da Lara, assessora do Brusque", que foi quem ouviu a ofensa racial. 

Jefferson Renan declara ainda que repudia qualquer atitude preconceituosa, no futebol e em qualquer outra área, e sente-se no dever de lutar pelos seus direitos como ser humano e fazer com que a justiça seja feita.
 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp