01/01/2021 às 19h17min - Atualizada em 01/01/2021 às 19h17min

Gean assume segundo mandato e ressalta viabilização de Florianópolis

Marcos Eduardo Carvalho
Divulgação
Reeleito prefeito de Florianópolis para um mandato de mais quatro anos, o prefeito eleito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM) discursou na Alesc (Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina), prometeu entregar mais obras na área de educação no segundo mandato. Ele também agradeceu os votos recebidos e disse que faz um governo igualitário.

“Abraço a todos os vereadores, por essa conquista, à vereadora Manu, a mais votada e rapidamente e fazer uma manifestação do momento que Florianópolis vive, sem contudo deixar de agradecer os mais de 120 mil votos conquistados no primeiro turno”, disse no início do discurso.

Segundo ele, foram feitos trabalhos em todas as regiões da cidade. E promete continuar. “A responsabilidade que me traz onde em cada bairro, cada escola, cada sessão, nosso projeto foi acreditado pela maioria, sendo mais votado em todas as áreas da cidade. O que mostra é que fizemos um governo igualitário e isso é a nossa obrigação”, disse, ressaltando a viabilidade do governo.

De acordo com Gean, quando assumiu em 2017, a cidade estava toda endividada. “Hoje nós somos o prefeito e vice de todos que vivem em Florianópolis. Mas quero trazer uma lembrança do dia 1º de janeiro de 2017, quando Florianópolis não constava na tabela do Firjam, tina a pior gestão fiscal entre as capitais do Brasil. Os fornecedores estavam há meses sem receber, salários de servidores atrasados. Não tínhamos expectativas de novos investimentos”, afirmou.

“E a esperança tinha que ser retomada em uma gestão muito responsável, que mostrasse que Florianópolis é sim a cidade do futuro. De lá para cá buscamos construir isso. Um equilíbrio muito difícil no primeiro ano. Tivemos que acabar mais de 200 obras. Não interessa quem iniciou, o que interessa é que a cidade tem essas obras”, disse.
“E no ano de 2019 executamos mais obras do que nos oito anos anteriores juntos de Florianópolis”, ressalta Gean.

PANDEMIA.
O prefeito também falou sobre a pandemia do novo coronavírus, que atrapalhou todos os governantes. “Nós vivemos a maior crise mundial, a mais extensa que qualquer gestor poderia enfrentar. Mnenhum pode levantar a mão e falar que acertou em tudo. E Florianópolis não ficou para trás. Procuramos o equilíbrio entre a segurança da saúde e manter a nossa economia em atividade. Os indicadores e os números mostram a realidade”, disse.

“Florianópolis foi apontada como a que teve a menor taxa de mortalidade entre as capitais do país”, afirmou Gean, lembrando das taxas de testagens feitas e mostrando preocupação com a lotação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

“Nós já temos seringas e agulhas suficientes para começar. Já temos 42 unidades de saúde com refrigeradores para receber a nossa vacina. Não queremos entrar na discussão ideológica de qual vacina vamos aplicar na população. Todas as que forem certificadas pela Anvisa, vamos aplicar na população. Não vamos descansar um minuto até poder ter uma vida normal”, afirmou.

EMPREGO.

Gean disse ainda que vai lançar um grande programa sobre geração de empregos, a partir da semana que vem, e também citou as grandes obras realizadas na cidade. “Nós temos muito ainda a fazer e vamos fazer”.
“Não quero ser governador, presidente. Meu sonho era ser sempre prefeito de Florianópolis. Não deixamos em nenhum momento de fazer o que tinha que ser feito”.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp