22/12/2020 às 09h02min - Atualizada em 22/12/2020 às 09h02min

Apan Blumenau superar adversidades e fecha turno dentro do G-8 da Superliga

Da Redação
Selfie Sandro Dias (Auxiliar técnico)
Uma vitória para coroar todo o esforço de um grupo que enfrentou inúmeras adversidades no primeiro turno da fase de classificação da Superliga Nacional 2020/21. Ao superar o Caramuru por 3 a 0 (parciais de 24/26, 16/25 e 26/28), em pouco mais de 1h30 de jogo, o Apan/Blumenau encerrou uma maratona de nove jogos fora de casa e apenas dois nos seus domínios, por conta da pandemia do coronavírus. O confronto foi disputado na noite desta segunda-feira (21), em Castro (PR).
 
Após a conclusão da primeira fase, o time blumenauense está na sétima colocação. Soma 13 pontos, com quatro vitórias em 11 jogos – distante apenas dois do quinto e sexto colocados: Uberlândia e Itapetininga.
 
Antes de analisar o confronto da noite desta segunda-feira, o técnico André Donegá, sem esconder sua emoção, enalteceu o esforço dos atletas que não desistiram em momento algum do planejamento traçado. Desgaste com as viagens e o pouco tempo de recuperação e descanso, entre um jogo e outro; dificuldade com ginásio fechado e pouco tempo para treinamento, lesões e a situação de atletas positivados com a Covid-19, são algumas situações que se tornaram rotineiras nesse período. “Mas o grupo lutou o tempo todo e o resultado está aí. Estamos dois pontos atrás do quinto e sexto colocados da Superliga, jogando nove partidas fora de casa”, relembrou.
 
Donegá também fez questão de agradecer o esforço da diretoria e da equipe de suporte, com mudanças de logística e alteração no cronograma financeiro, para propiciar o melhor aos atletas, dentro do que era possível. “Também é uma vitória para o povo de Blumenau e de Santa Catarina. Tenho certeza que continuaremos evoluindo e crescendo muito ao longo do segundo turno e agora com nove jogos em casa, numa competição muito equilibrada. Vamos seguir trabalhando, acreditando. Estou feliz por todo processo e pelo grupo montado esse ano, onde todos estão juntos, focados nos objetivos, se superando, se sacrificando, jogando com dor e outros obstáculos. E assim os pontos vieram e estamos vivos para o returno”, finalizou.
 
O jogo
 
A vitória de 3 a 0, onde o central Ialisson foi escolhido o melhor em quadra e o oposto Franco fez o maior número de pontos – 25 no total – começou a ser construída já nos primeiros momentos do primeiro set, onde a formação privilegiava o sistema de ataque, com dois ponteiros. Em desvantagem na recepção, Donegá abriu mão da estratégia inicial. Colocou um jogador de ponta com características mais defensivas. Buscou o equilíbrio, fazendo o time jogar mais pelo meio e com bolas mais rápidas nas extremas, facilitando a distribuição de bola. “Esse foi o diferencial, lembrando que o levantador Evandro atuou com dores na cervical”, revelou Donegá.
No segundo set, o Blumenau manteve seu padrão de jogo com três passadores. Optou-se ainda por um saque mais tático, levando em conta o maior número de êxitos na defesa e no bloqueio. No terceiro set o central Deivid foi poupado, dando vez ao jogador Lucas. O adversário forçou mais o saque e o sistema de ataque caiu de 70% para 43%. Para reverter o quadro, Donegá fez a inversão, promovendo a entrada do levantador Cesinha e do oposto Jamelão, junto com a entrada do oposto Renato Russomano, o Pato, já nos momentos finais de jogo. Assim, o time virou um 19 a 21 adverso e conquistando a vitória.
 
Os próximos jogos
 
Antes do tão esperado primeiro jogo em casa, o time catarinense, volta para estrada e aeroportos para seus dois únicos confrontos fora de casa, pelo returno da Superliga Banco do Brasil. O primeiro no dia 9 de janeiro, em Minas Gerais, contra o Uberlândia. Dia 17 será em Taubaté, diante do vice-líder Taubaté. E dia 20, a volta para o Galegão, recebendo o Itapetininga.
 
 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp