11/12/2020 às 00h00min - Atualizada em 11/12/2020 às 00h00min

Risco de colapso no sistema de saúde preocupa Santa Catarina

Marcos Eduardo Carvalho
Robson Valverde/ SES
Com mais de 410 mil casos confirmados mais de 4.000 mortes até agora pelo novo coronavírus, Santa Catarina vive um momento delicado durante a pandemia. Com 14 das 16 regiões do estado classificadas como de risco gravíssimo, os casos aumentam e mais de 5.000 mil novos casos estão sendo registrados por dia.

Ainda à espera de uma vacina, Santa Catarina ainda aposta no distanciamento social e na restrição de atividades para tentar diminuir a rapidez no contágio. Mas o que preocupa as autoridades atualmente é o risco de colapso no sistema público de saúde. De acordo com o boletim mais recente divulgado, 88,8% dos leitos em todo estado estão ocupados.

Dos 1.454 leitos ativos em Santa Catarina, apenas 163 estão livres, com 650 ocupados por pacientes com Covid-19 e 641 ocupados com outras enfermidades. Em média, cada paciente fica 14,2 dias na UTI, de acordo com os dados divulgados pelo governo do estado.

A região Grande Oeste é que a tem a maior preocupação, com 96,3% de ocupação nos leitos de UTI. Na Grande Florianópolis, a média de ocupação é de 86,6%. Dos 253 leitos totais, apenas 34 (13,4%) estão livres. São 102 leitos ocupados com casos de Covid-19 e 117 com outras enfermidades.

Na última semana, o governo do estado ativou diversos leitos de UTI pelo estado, com investimento que passou dos R$ 4,4 milhões.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp