08/12/2020 às 08h46min - Atualizada em 08/12/2020 às 08h46min

John Lennon: 40 anos do adeus a um ícone da música

Marcos Eduardo Carvalho
Divulgação
Segunda-feira, dia 8 de dezembro de 1980. Cerca de 23h em Nova York. O cantor e compositor John Lennon, ex-Beatles e considerado um ícone da música mundial era assassinado. Ele levou cinco tiros em frente ao Edifício Dakota, onde morava. Acompanhado de sua esposa Yoko Ono, ele ainda foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital. Mark David Chapman, um fã do cantor e que horas antes havia conseguido um autógrafo, foi o assassino.

O autor do crime, que foi desarmado em seguida pelo porteiro do prédio, nem teria tentado reagir e aceitou a prisão. O motivo do assassinato: fanatismo religioso. Chapman matou o cantor por não concordar com letras de músicas como ‘God’, na qual Lenon nega a crença em Jesus Cristo e em outras religiões.

Assim, há exatos 40 anos, o mundo chorou a morte de um dos maiores nomes da música de todos os tempos. Dez anos após o final da banda mais famosa da história, Lennon era o primeiro Beatle morto (George Harrisson morreu em 1998, de ataque cardíaco).

Diversas homenagens estão sendo preparadas no mundo inteiro para John Lennon, que em outubro deste ano teria completado 80 anos se estivesse vivo.

Sucessos como ‘Imagine’, ‘Stand By Me’, ‘Dream’, ‘Woman’, entre outras, até hoje são ouvidas e tocadas por todos os cantos. O sonho não acabou.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp