07/12/2020 às 13h49min - Atualizada em 07/12/2020 às 13h49min

​Vacina contra Covid-19 começa a ser aplicada dia 25 de janeiro em São Paulo, diz Doria

Da Redação
Governo de SP
Uma notícia de esperança em meio à pandemia do novo coronavírus. O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (7) que a vacinação contra Covid-19 começará no dia 25 de janeiro, dia do aniversário da capital paulista, com a Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac e que está na fase 3 de testes.

De acordo com o governo paulista, serão 10 milhões de doses nessa primeira fase, que será voltada para idosos, profissionais de saúde, indígenas e quilombolas. A vacinação será gratuita através do Sistema Único de Saúde do estado e realizada em duas doses, com intervalos de 21 dias em cada uma delas.

Ainda segundo o governo, cada município do estado deverá elaborar um "plano de recebimento e armazenamento" da vacina. Os detalhes foram anunciados em entrevista coletiva do governo. Ainda, porém, não há previsão de vacinação em outros estados.

Na semana que vem, o governo pedirá o registro do imunizante à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). “No meu entendimento, todas as colocações anunciadas pelo Ministério da Saúde para que uma vacina preencha os requisitos para uso emergencial estarão cumpridas pela vacina do Butantan”, disse João Gabbardo, coordenador do Centro de Contingência da doença no estado.

A secretaria da Saúde do estado, em parceria com as prefeituras do 645 municípios paulista, dobrará de 5,2 mil para 10 mil o número de postos de vacinação na imunização contra Covid-19.

"A vacinação incluirá locais como farmácias, quartéis da Polícia Militar, escolas aos fins de semana, terminais de ônibus e um sistema especial de vacinação em forma de drive-through", afirmou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em entrevista no Palácio dos Bandeirantes, nesta segunda-feira.

"A campanha contará com grande estrutura logística e segurança pública. Serão 54 mil profissionais de de saúde e 25 mil agentes de segurança, entre PMs, policiais civis e agentes das guardas civis metropolitanas", completou o governador.

"Por que iniciar a vacinação dos brasileiros em março se podemos fazer isso em janeiro? Nós perdemos mais de 600 vidas todos os dias no Brasil e essa é uma realidade que não pode ser ignorada", afirmou o Doria, ao citar o Plano Nacional de Vacinação do Governo Federal, que começa em março. 

"A vacina não pode ser adiada. A vacina do Butantan, assim como as demais vacinas, comprovadamente eficazes, devem ser aplicadas imediatamente na população brasileira."
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp